domingo, 24 de janeiro de 2010

ÚLTIMOS ACONTECIMENTOS

Os eventos que antecedem os dias tribulacionais se aceleram. Sem dúvidas, um dos eventos mais impactantes dos últimos tempos ocorreu no dia 12/01/10 na capital do Haiti, Porto Príncipe. Não iremos aqui entrar em detalhes estatísticos sobre o sismo, pois a mídia tem abordado o assunto de forma contínua e diária. Novos tremores continuam ocorrendo. No dia 20/01/10 um novo tremor de magnitude 5,9 deixou milhares de haitianos em pânico. Calcula-se que a tragédia possa ter causado a lamentável morte de aproximadamente 150.000 pessoas...

POPULAÇÃO NO HAITI BUSCA AJUDA EM BARCO

Diante de catástrofes como a do Haiti, pessoas que raramente falam em Deus, começam a mencioná-lo. Uma jornalista que está trabalhando na cobertura da tragédia disse recentemente: "No Haiti, Deus prova mais uma vez que não existe”. É triste ver que pessoas que não demonstram nenhum interesse em conhecer ao Senhor, a Sua vontade e a Sua Palavra, se aproveitem desses momentos para veicular suas tolices. Pessoas que querem viver suas vidas de pecado e decisões próprias, sem aceitar nenhum arrependimento e reconhecimento da Graça de Deus em suas vidas, ao primeiro sinal de problemas, colocam o ônus da culpa em Deus...

A revelação de Deus para os homens está a disposição de todos, mas a maioria a rejeita e faz pouco caso. Se tais pessoas descessem de seus palcos de soberba e altivez contra o Criador saberiam, através da Sua Palavra, que a natureza, desde o momento da desobediência humana (Gênesis 3:17-19), está sob maldição e geme com dores de parto até a gloriosa volta de Cristo (Romanos 8:22, Mateus 24:7-8). Saberiam que os fenômenos catastróficos serão cada vez mais profundos e seguidos, como as dores da mulher que está preste a ter seu filho. Saberiam que há forças espirituais da maldade das regiões celestes subjugando o mundo e seus poderes (Efésios 6:12, I João 5:19). Também conheceriam que o Senhor é soberano para trazer juízos (Apocalipse 16:7). Por último, saberiam que a própria atitude irresponsável do homem diante da natureza está gerando efeitos que vão muito além do imaginamos. Será que alguém já se perguntou se as milhares de perfurações nos continentes e oceanos que ocorrem todo mês, em busca do precioso petróleo, não causam algum tipo de efeito sobre as placas tectônicas? Essa é apenas uma amostra de hipótese dos inúmeros desequilíbrios provocados pela ação humana.

Então, “culpar” Deus por tragédias como a do Haiti ou as do sudeste brasileiro em função das últimas chuvas, é um erro frontal. Aqueles que cegamente “culpam” a Deus pela morte de milhares de pessoas e lembram dia e noite o falecimento dessas vítimas, esquecem que há aproximadamente 2.000 anos o próprio Deus enviou Seu Filho unigênito para morrer por todos, para que todos que Nele cressem (dessem crédito ao que Ele fez e consumou), tivessem a vida eterna (João3:16). Todos nós iremos morrer, excetuando os irmãos que estiverem vivos quando Jesus Cristo voltar. A Palavra diz que “aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo” (Hebreus 9:27). Uns morrerão de causas naturais, outros de enfermidades e outros de acidentes ou catástrofes. Porém, a boa notícia do Evangelho trazida pelo Senhor é que Ele tem a vida eterna e ressuscitará aqueles que são Dele em Sua gloriosa volta. Essa é a nossa esperança. Este mundo está destinado à destruição, mas o que são de Cristo, ainda que estejam mortos, viverão! (João 5:25). Esse é o Evangelho das boas notícias que Jesus Cristo veio ensinar e instaurar. Porém, a maioria continua rejeitando...

Nesta edição, entre outros assuntos, vamos abordar essa crescente mentalidade que se está formando no mundo e que se mostra como mais um potente condicionamento para a manifestação do anticristo, o qual, de acordo com o que foi revelado a Paulo, “...se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora...” (II Tessalonicenses 2:4)


NOTÍCIAS DO ORIENTE MÉDIO


No mesmo dia em que a terra tremia na capital haitiana, uma das principais mentes por trás do programa nuclear iraniano morria num atentado em Teerã. Esse assassinato acirra ainda mais a crescente tensão entre Irã e Israel e as probabilidades de um grande conflito no Oriente Médio aumentam a cada dia. Veja a notícia:

“Irã promete vingança a EUA e Israel pela morte de cientista em atentado” (EFE – 18/01/10)

O ministro do Interior iraniano, Mustafa Mohammad Najjar, afirmou nesta segunda-feira que o Irã vingará a morte do cientista nuclear Massoud Ali Mohammadi, morto em um atentado em 12 de janeiro passado.
"Os inimigos e o regime sionista devem saber que daremos uma resposta a este ato. Tenham certeza de que o Irã se vingará de vocês pelo martírio de Massoud Ali Mohammadi", advertiu. "Este ato cego, organizado pelo Mossad [serviço secreto de Israel], a CIA [agência de inteligência americana] e os inimigos da República Islâmica, só demonstra sua fraqueza", acrescentou o ministro, citado pela agência de notícias estatal "Irna".
O citado investigador, Massoud Ali Mohammadi, morreu em 12 de janeiro passado vítima de um atentado com uma motocicleta-bomba, muito preciso e bem-organizado, ao sair de sua residência no norte de Teerã e ia para o trabalho...”

A verdade é que agências de espionagem norte-americanas que estão atualizando informações sobre o Irã, enxergam evidência crescente de que Teerã levou adiante a pesquisa com armas nucleares, mas ainda precisa relançar seu programa de bomba em sua totalidade. Analistas de toda a comunidade de inteligência dos Estados Unidos finalizaram uma estimativa de inteligência nacional revisada (NIE, na sigla em inglês), que deve fazer os EUA ficarem mais alinhados com seus aliados europeus sobre o estado do programa nuclear do Irã.

Como temos sustentado aqui, caso não haja um grande acordo de paz na região e o Irã renuncie a suas pretensões nucleares, a possibilidade de um ataque israelense ao Irã é muito grande e pode ocorrer a qualquer momento.

Outra notícia bastante interessante foi divulgada no final do ano passado e nos revela a expectativa existente entre conhecidos rabinos judeus a respeito da revelação do Messias. Veja:

“Rabinos de Israel acusam aborto de atrasar chegada do Messias, diz jornal” (EFE – 29/12/09)


Dois grandes rabinos de Israel se pronunciaram contra o aborto por acreditar que a prática atrasa a "redenção messiânica", informou nesta terça-feira o jornal israelense on-line "Y-Net". Cerca de 50 mil interrupções voluntárias de gestações são realizadas por ano em Israel, de acordo com os líderes religiosos.
Israel passa por uma "autêntica epidemia que leva a cada ano a vida de dezenas de milhares de judeus" e que, "além da gravidade do pecado, atrasa a chegada do Messias", afirmaram o grande rabino ashkenazi Yona Metzger e o grande rabino sefardi Shlomo Amar em carta para todas as comunidades judaicas. Os rabinos baseiam a relação entre abortos e o atraso do Messias porque, dizem, ele não virá até que cheguem ao mundo todas as almas que deveriam provir de mães judias.
No comunicado, o Rabinato anuncia que estuda renovar a luta contra o aborto com a criação de um comitê especial para tentar impedir o "assassinato de fetos nos ventres de sua mãe". "A imensa maioria dos abortos são desnecessários e estão proibidos pela Halajá [lei religiosa judia]", completaram. "Malditos aqueles que não se assustam com essas informações" em um país de 7 milhões de habitantes, assinalam os líderes religiosos...”

A notícia acima, além de nos mostrar que existe uma expectativa crescente para a manifestação do Messias entre as principais vertentes do judaísmo e das autoridades religiosas de Israel, deixa clara a crescente iniqüidade que atinge todo o mundo, assim como foi profetizada pelo Senhor Jesus (Mateus 24:12). Numa população de 7 milhões de habitantes, ocorrem cerca de 50.000 abortos por ano!

Verdadeiramente, a chegada do Messias está próxima. Porém, aqueles que não crêem que Jesus Cristo é o Messias, ficarão à mercê do falso messias e seus enganos. De acordo coma Palavra, a nação israelense só reconhecerá o Senhor Jesus como o verdadeiro Messias nos momentos finais da grande tribulação (Zacarias 12:8-11).


A APOSTASIA SE APROFUNDA


Cresce a cada dia o clima apostasia e iniqüidade. Dentro das ekklesias, temos notado que muitos têm perdido a sua fé. Muitas vezes isso ocorre quando se criam falsas expectativas a respeito do Evangelho e se vende a mensagem do Evangelho como se fosse uma fórmula mágica para alcançar sucesso e comodidade neste mundo, de acordo com os padrões que o mesmo mundo estabelece. Outros têm se esquecido do relacionamento sincero, puro e simples que devem ter como Senhor e têm se embrenhado em intermináveis discussões teológicas, que fazem bem ao ego mas em nada edificam o espírito. A cada dia novos grupos se levantam como os “donos da verdade”, criando confusão e divisão. Se soubessem que estamos às portas do tempo tribulacional, talvez deixassem de lado suas vaidades intelectuais...

Vamos permanecer atentos, vigiando e orando. Vamos amar a todos e mostrar-lhes que o fim vem. Se dentro das ekklesias a apostasia é real, imaginem no mundo... Estamos às portas do clima de perversão total que tomou conta do período pré-diluviano. Basta dar uma rápida olhada em qualquer jornal ou noticiário. Uma amostra disso ocorreu recentemente no jornal dinamarquês “Politiken”. O editorial desse jornal afirmou, há poucos dias, que o presidente norte-americano, Barack Obama, é maior que Jesus Cristo. O mesmo jornal ainda foi além na exaltação a Obama. Citou que o presidente americano “é provocativo ao insistir em estender a mão, onde outros só vêem animosidade”. Diz ainda que embora “seus resultados tangíveis em curto prazo sejam escassos”, suas palavras “permanecem na consciência de sua audiência e têm efeitos de longo prazo”. A publicação ainda o exalta pelo fato de o presidente poder se identificar com os fracos e vulneráveis, pois veio também de origem humilde e por isso pode defendê-los. Sobre a comparação Cristo-Obama, o editorial complementa afirmando que “seria natural chegar-se à idéia de uma comparação entre Jesus e Obama. Se fizesse tal comparação, é certeza que Obama levaria vantagem”.

A declaração do jornal dinamarquês é uma amostra do espírito anticristão que toma conta de nossa sociedade. Isso não deve surpreender-nos, pois o apóstolo Paulo, divinamente inspirado, profetizou há 2.000 anos que nos últimos tempos a blasfêmia seria uma característica dos homens em geral (II Timóteo 3:1-5). Não estamos falando aqui de espírito antirreligioso, mas de um espírito específico que atua através do mistério da iniqüidade e que se opõe ao senhorio de Jesus Cristo. Se perguntarmos ao jornalista que escreveu essa afirmação no jornal dinamarquês, provavelmente ele nos dirá que acredita que Jesus Cristo foi um bom homem, um ser bem intencionado que ensinou coisas bonitas. É assim que o religioso vê Jesus. Porém, Jesus Cristo é muito mais do que isso. Ele é o Rei dos reis e Senhor dos senhores!

Em relação ao presidente norte-americano, Barack Obama, muito se tem escrito e comentado. Desde o começo, nossa postura tem sido a de observá-lo e estar atentos aos desdobramentos de sua atuação. Uma declaração dele, logo após o terremoto do Haiti, chamou a atenção de muitos irmãos e também a nossa. Ele disse: “Para um país e um povo a que não são estranhas as dificuldades e o sofrimento, esta tragédia parece especialmente cruel e incompreensível”. É bom ficar atento a frases como estas...

A impressão que fica para nós neste momento, observando tudo o que tem ocorrido com Barack Obama desde as eleições americanas até hoje, desde aquela euforia quase sobrenatural da posse até os dias atuais (ele completou há poucos dias um ano de governo), é que Obama está sendo um poderoso catalisador da idéia que o homem, por si só, não pode resolver seus maiores problemas. Basta dar uma olhada no cenário interno dos EEUU e o fiasco da Cúpula de Copenhagen, cenários onde se esperava muito de Barack Obama, que ele ficou aquém do que se sonhava no início. Podemos estar equivocados em nosso raciocínio, mas o que observamos é que se criou uma grande esperança mundial para que, através da decepção pela não concretização dessas esperanças, surja a necessidade de que algo realmente sobrenatural ocorra no mundo e traga as tão sonhadas soluções... Vamos permanecer atentos a todos esses desdobramentos.


MAIS TERREMOTOS


O começo de 2010 está sendo marcado pela quantidade de tremores de importante magnitude que têm ocorrido. Praticamente todos os dias nos chegam notícias de todo o planeta. Veja os principais tremores que ocorreram desde o dia 02/01 até o fechamento dessa edição, sem contar o grande terremoto ocorrido no Haiti:

“Forte terremoto é registrado perto de Guam” (AFP – 02/01/10)

“Terremoto de 5,7 graus atinge litoral e centro do Peru” (REUTERS - 03/01/10)

“Terremoto destrói mais de 1000 residências no Tajiquistão” (BRASIL ONLINE –03/01/10)

“Novo terremoto atinge Ilhas Salomão sem deixar vítimas” (FOLHA ONLINE – 05/01/10)

“Terremoto moderado atinge Guatemala e El Salvador” (REUTERS - 18/01/10)

“Tremor moderado de magnitude 5,4 atinge as Filipinas” (FRANCE PRESS – 21/01/10)

Até mesmo no Brasil ocorreu um tremor de terra no nordeste neste mês. Apesar de não estar sobre uma falha ou junção tectônica, o Brasil não está isento de sofrer um violento terremoto. Essa hipótese é muito rara mas não pode ser descartada, de acordo com o cumprimento das profecias relacionado à comoção geral e progressiva que haverá no planeta no período que antecede a gloriosa volta de Cristo e também de acordo com estudos científicos. S

Em entrevista à BBC Brasil, George Sand França, chefe do Observatório Sismológico da Universidade de Brasília, enumera uma série de fatores que poderiam influenciar no resultado de um tremor em território brasileiro, como o aumento da densidade populacional, a falta de estruturas resistentes a abalos e comparações com catástrofes ocorridas em locais com características geológicas semelhantes. Um dos exemplos citados por ele é a série de terremotos que atingiu a cidade de New Madrid, hoje no Estado americano do Missouri, entre 1811 e 1812. Os tremores chegaram a ser sentidos em Nova York e Boston, a milhares de quilômetros de distância.

"Esses abalos atingiram até 8,2 graus na escala Richter em uma área que fica no meio da placa norte-americana e não nos seus limites, onde é mais comum ocorrerem terremotos fortes", disse França. "Deveria servir de alerta para o Brasil porque o país também está no meio de uma placa, a sul-americana, cujos limites estão no meio do Oceano Atlântico, a leste, e na costa dos países do Pacífico, a oeste."

Realmente, caso um tremor de grandes proporções ocorra no Brasil, os danos poderão ser incalculáveis, pois o país, definitivamente, não está preparado para essa eventualidade. Em 2007, um tremor de 4,9 graus atingiu as cidades de Caraíbas e Itacarambi (MG), destruindo várias casas e matando uma menina de 5 anos. Foi a primeira vez que um tremor deixou uma vítima fatal no país. De acordo com o chefe do Observatório Sismológico da Universidade de Brasília "essa morte ocorreu porque a casa onde a menina morava não estava preparada para o sismo".

Enquanto a Terra literalmente treme em todos os continentes, muitos continuam dormindo para as profecias bíblicas. Nem sequer esses sinais tão claros são capazes de acordá-los. Cremos que esses sinais irão se aprofundando a cada dia. São dores de parto. O profeta Isaias descreveu assim a revelação que recebeu a respeito dos dias que antecederão a volta do Senhor no Dia do Senhor:

“De todo está quebrantada a terra, de todo está rompida a terra, e de todo é movida a terra. De todo cambaleará a terra como o ébrio, e será movida e removida como a choça de noite; e a sua transgressão se agravará sobre ela, e cairá, e nunca mais se levantará. E será que naquele dia o SENHOR castigará os exércitos do alto nas alturas, e os reis da terra sobre a terra. E serão ajuntados como presos numa masmorra, e serão encerrados num cárcere; e outra vez serão castigados depois de muitos dias. E a lua se envergonhará, e o sol se confundirá quando o SENHOR dos Exércitos reinar no monte Sião e em Jerusalém, e perante os seus anciãos gloriosamente” (Isaias 24:19-23).


UM ENGANOSO EQUILÍBRIO


Não devemos enganar-nos sobre o aparente equilíbrio que a economia global se move meses depois da gigantesca crise dos subprime. Sabemos que o equilíbrio do sistema financeiro mundial depende de poucas pessoas, as quais tem condições de deflagrar uma nova crise a qualquer momento. O governo norte-americano é um dos maiores devedores e seu grande credor é a China. Não se sabe ao certo qual é o lastro (ouro) que os países têm para sustentar as suas moedas. Basicamente, o sistema financeiro age sobre a confiança de que o título ou a nota de dinheiro realmente vale aquilo que aparenta valer ou que o governo diz que vale, com base no lastro ou nas reservas que o governo diz ter. Quando você tem uma nota de R$ 50,00 em mãos, na verdade tem em mãos uma “representação” de um valor que está garantindo que aquele pedaço de papel vale realmente alguma coisa.

Recentemente, recebemos uma matéria publicada no jornal alemão DER AKTIONÄR que está relacionada ao que acabamos de comentar. A matéria traz uma entrevista a Walter K. Eichelburg. As perguntas estão em negrito. Veja:

“DER AKTIONÄR entrevistou Walter K. Eichelburg, o responsável pela maior página sobre ouro em língua alemã – www.hartgeld.com – sobre a momentânea corrida ao ouro. Segundo ele, temos diante de nós tempos difíceis – certamente somente para os aplicadores que não se decidiram pelo ouro.

Herr Eichelburg, o preço do ouro registra no momento um aumento atrás do outro. Quais são os fatores que impulsionam o mercado do ouro?

Walter K. Eichelburg: O fator primário é a enorme impressão de dinheiro pelos bancos centrais mundo afora. Os “falsificadores legais” estão trabalhando nisso. Com isso eles querem superar a crise econômica, porém, com tal atitude acabam provocando a hiperinflação. Não é surpresa alguma se o Smart Money e agora também o Big Money se refugiam no ouro para se salvar.

Como você vê o desenvolvimento futuro do preço do ouro a curto prazo e nos próximos anos?

A curto prazo, nós teremos ainda este ano o ouro sendo cotado pelo menos a 1.300 dólares a onça. Sendo assim, os Bancos Centrais terão que subir seus juros, e ai sim a crise econômica vai pegar fogo. Então aumentará a fuga para o ouro. Até o ponto mais baixo da crise, provavelmente em 2012, o preço do ouro deverá aumentar no mínimo até 50.000 dólares a onça, alguns dizem até 200.000 dólares. O euro então não existirá mais.

Em sua opinião, qual efeito terá sobre o ouro a procura dos investidores e dos bancos?

O dólar está em liquidação, em algum momento os bancos centrais juntamente com o resto de seu rebanho irá querer fugir do dólar e outras moedas. Pequenas demandas não influenciarão muito o ouro; mas sim a procura por investimento. Ouro tornar-se-á novamente dinheiro – como era antigamente, prata também.

Tradicionalmente, ouro vale como garantia contra a inflação. Atualmente podemos até reconhecer tendências deflacionárias. Como você vê o desenvolvimento subseqüente sobre o preço do ouro?

Ouro não é por assim dizer uma formidável proteção contra a inflação, mas é um escudo contra a bancarrota do sistema econômico. Numa deflação realmente pesada, onde os bancos quebram no atacado, o ouro tem melhor desempenho do que numa situação típica de inflação. Uma coisa é certa, quando iniciar para valer a fuga dos valores financeiros e monetários, então não explodirá somente o preço do ouro, mas também o preço de todos os bens essenciais como energia e alimentos. Isso se chama hiperinflação e será vista em todos os países como uma crise econômica.

Nota-se que nos últimos tempos o preço da prata não consegue competir com o desempenho do ouro. Como você explica isso?

A Prata é vista no momento mais como matéria-prima da indústria do que como dinheiro. Mas a prata subirá violentamente, pois quando a massa procurar ouro por toda parte, ela não conseguirá mais obtê-lo e restará somente prata.

Como você vê o desenvolvimento do preço da prata em comparação com o ouro?

No momento nós temos uma relação ouro/prata de 63:1. A longo prazo, esta relação foi de 15:1. Quando o run de ouro e prata se iniciar, a prata subirá violentamente, eu espero, sendo bem conservador, algo em torno de 10:1. Isso quer dizer, prata se desenvolverá seis vezes melhor do que ouro. No pior momento da crise, podemos esperar que a onça de ouro (31,1g) corresponda ao salário anual da camada pobre da população, a onça da prata ao salário mensal.

O que você sugere aos investidores na atual situação?

Ouro e prata estão ainda baratos – mesmo em 1.132 dólares a onça do ouro. Ouro subirá acima das atuais aplicações financeiras como ações e imóveis, mais que 50… 200 vezes. Pois estas aplicações financeiras estão ainda muito sobrevalorizadas. Os bancos centrais tentam manter isso com dinheiro barato, mas eles irão perder. Por isso todos os investidores deverão deixar estes papéis e procuram refúgio nos botes salva-vidas. Os botes primários são o ouro e prata, mas também terras agrícolas – para se alimentar – ou florestas – para se aquecer – poderão ser interessantes. Ainda existem botes salva-vidas a um bom preço.

Vamos continuar atentos à questão financeira global. As projeções feitas pelo senhor Eichelburg podem estar certas ou não, mas fica patente que esse “equilíbrio” financeiro que as nações tentam vender após a crise é bastante enganoso. Aliás, no mês de março de 2009 o conjunto dos 10 maiores bancos centrais do mundo fizeram uma declaração a respeito da recuperação da crise econômica. É muito prudente que fiquemos atentos a esse “G-10”, que na realidade é formado por 11 países. É uma possibilidade de concretização dos dez chifres... Veja a notícia divulgada há alguns meses e a importância do G-10 no aspecto financeiro global:


“Economia mundial se aproxima da recuperação, diz G10” (FRANCE PRESS – 09/03/09)

“A economia mundial está se aproximando da recuperação, se forem considerados alguns elementos positivos já existentes, afirmaram os presidentes dos dez grandes bancos centrais do mundo (G10). "Temos um número de elementos sugerindo que estamos nos aproximando do momento em que teremos uma recuperação", disse Jean-Claude Trichet, porta-voz dos bancos centrais do G10, após a reunião bimestral na sede do Banco de Pagamentos Internacionais (BIS) da Basiléia.
Os países-membros do G10 - grupo que é formado na realidade por 11 países e que concentra 85% da economia mundial - são: Alemanha, Bélgica, Canadá, EUA, França, Itália, Japão, Holanda, Reino Unido, Suécia e Suíça...
"Todas as autoridades envolvidas, especialmente o Federal Reserve (Fed, banco central americano) e o Tesouro, demonstra que há capacidade de tomar as decisões apropriadas no tempo adequado", ressaltou Trichet em entrevisa coletiva. O porta-voz do G10 também vê com bons olhos o resgate estatal das gigantes do setor de hipotecas Fannie Mae e Freddie Mac, que têm os títulos da metade de toda a dívida hipotecária nos Estados Unidos no valor de mais de US$ 11 trilhões. O governo dos EUA intervirá nas duas entidades hipotecárias com uma injeção de liquidez de US$ 200 bilhões. "Existe um compromisso muito forte das autoridades, dos governos, para não deixar as instituições de importância sistêmica naufragarem", disse”.
Essa concentração das divisas internacionais em mãos de poucos órgãos (FMI, G-10, etc), e a dependência que grandes empresas têm dos bancos centrais, estão dando as condições finais para que a profecia de Apocalipse 13:16-18 se cumpra. Repetimos: o sistema financeiro internacional caminha sobre bases absolutamente frágeis e instáveis. Se esse pequeno mais influente grupo de pessoas que dirige a economia global estiver disposto a gerar um colapso para, ato contínuo, criar um novo ordenamento financeiro global, não relativamente muito fácil. Vamos continuar atentos...

AUMENTA O CONTROLE!

GOVERNADOR DA BAHIA TIRA SUA NOVA IDENTIDADE BIOMÉTRICA

Novos documentos de identificação pessoal já começam a ser realidade em vários locais do Brasil, assim como em todo o mundo. Como já tínhamos noticiado em edições passadas, a emissão dessas novas identidades faz parte do Programa Nacional de Identificação Civil, que vai unificar os registros em todo o país num prazo, segundo o governo, de alguns anos.
Enquanto isso, vários estados do país já começam a implantar novos sistemas para emitir a identidade pessoal. No estado em que residimos, Bahia, o governo lançou em novembro de 2009 o Sistema de Identificação por Impressões Digitais Automatizado (Siida), pioneiro no País. O Siida está sendo usado no processo de emissão da carteira de identidade. O sistema é integrado ao banco de dados da Polícia Federal (PF) e funciona de maneira simples. Basta colocar o dedo indicador no autenticador biométrico e, em seguida, são revelados os dados do cidadão, como nome, filiação, naturalidade e informações sobre a emissão do documento em outros estados. O processo para obter a nova carteira de identidade dura de 8 a 12 minutos e não é necessário sequer levar fotos, pois as mesmas são tiradas digitalmente no local e armazenadas no sistema da Polícia Federal.

Nos últimos dias milhares de pessoas têm corrido aos postos de emissão para obter sua nova identidade... Observamos que toda novidade tecnológica chama a atenção da população. Pessoas madrugam nas filas para obter a nova documentação. O processo de condicionamento continua. Ás vezes não é um condicionamento intencional, mas indireto. Mesmo assim, o efeito é o mesmo. As pessoas estão cada vez menos preocupadas com sua privacidade e cada vez mais abertas e ansiosas para a adoção de novas tecnologias, principalmente se o uso dessas tecnologias vier acompanhado de promessas de paz e segurança.

No terreno internacional, o controle e monitoramento sobre as pessoas continuam aumentando. No dia 25/12/09 o nigeriano Umar Farouk Abdulmutallab tentou explodir um avião da Northwest Airlines que sobrevoava Detroit (EUA). Esses eventos servem como verdadeiros catalisadores para que os sistemas de monitoramento e rastreamento fiquem mais visíveis e menos questionáveis. Tres após o incidente em Detroit, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou em pronunciamento que o país está fazendo de tudo para evitar ataques terroristas e que ordenou a revisão e ampliação das medidas de segurança nacional e em aviões.

A verdade é que o terrorista Umar Farouk Abdulmutallab quebrou todas as regras de segurança dos EEUU e isso implicará o uso de novas e mais invasivas tecnologias de controle. Pouco a pouco, as pessoas estão sendo levadas a abrirem mão de suas privacidades para adotar esses sistemas de monitoramento e rastreamento. Pouco a pouco, a mentalidade para aceitação do sinal da besta vai sendo formada nas mentes. Exemplificando o que acabamos de comentar, analise a seguinte notícia:

“Holanda usará scanners corporais em passageiros rumo aos EUA” (EFE – 3/12/10)

“O governo da Holanda anunciou nesta quarta-feira que vai liberar a uso de seus 15 scanners de corpo inteiro naqueles passageiros que embarcarem no aeroporto de Schiphol, na capital Amsterdã, com destino aos Estados Unidos. A polêmica medida constitui a primeira reação holandesa ao ataque frustrado ao voo 253 da Northwest Flight que ocorreu na última sexta-feira, dia de Natal.
"Não é exagero dizer que o mundo escapou de um desastre", afirmou a ministra de Interior holandesa, Guusje Ter Horst, à imprensa.
O voo, que saíra de Amsterdã rumo a Detroit (EUA), sofreu uma tentativa de explosão por parte de um dos passageiros, o nigeriano Omar Farouk Abdulmutallab, que embarcou com um explosivo em pó preso à cueca e uma injeção de substâncias químicas. De acordo com investigações preliminares, Abdulmutallab injetava as substâncias no pó para provocar uma explosão quando chamou a atenção dos demais passageiros e foi contido.
Na entrevista, a ministra disse que o ataque foi "preparado de forma profissional e executado de forma amadora". Ela contou que o nigeriano chegou ao aeroporto de Schiphol em um voo de Lagos e que, depois de esperar menos de três horas, passou por um detector de metais e pelo scanner de bagagem e embarcou, usando um passaporte válido. "Não houve nada que desse motivo para classificá-lo como um passageiro de alto risco", disse. Segundo a ministra, pelo fato de todos os procedimentos de segurança terem sido realizados, ela acredita que só com novos scanners a inspeção deverá ficar mais precisa. "Sabemos que a detecção de metais não ajuda na detecção de explosivos não metais", disse. Horst ressaltou que as máquinas serão complementadas com a revista pessoal.
Na entrevista, a holandesa mencionou toda a controvérsia existente na União Europeia (UE) em relação ao uso desses scanners, já que eles violariam a privacidade dos passageiros. No caso das máquinas holandesas, de "ondas milimétrica", são geradas imagens de debaixo das roupas, deixando os passageiros "nus" para os operadores e quaisquer outras pessoas que passarem diante da tela das máquinas. No entanto, explica a ministra, agora, as imagens serão enviadas a computadores equipados com softwares capazes de detectar suspeitas, e não diretamente para funcionários. Conforme a ministra, a Holanda contará com 15 scanners que deverão entrar em operação em três semanas e serão aplicados em passageiros rumo aos EUA”

Fica claro, então, que as tecnologias de controle vão sendo impostas em função da necessidade, sem se importar com a privacidade, que é uma bandeira levantada por aqueles que se opõe a esses métodos. Vemos então que não restam maiores barreiras humanas para que um controle mundial identificatório e financeiro seja colocado em prática a qualquer momento. Parece que, nas mentes das pessoas, já não existem maiores barreiras a esse respeito e as que ainda existem serão quebradas em função da necessidade do momento, como está ocorrendo no aeroporto holandês. Para que o anticristo se manifeste e o sinal da besta seja mundialmente implantado, dependerá apenas da permissão do Senhor:


“...Agora vós sabeis o que o detém, para que a seu próprio tempo seja manifestado. Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que agora resiste até que do meio seja tirado; E então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda” (II Tessalonicenses 2:6-8)

Fiquem todos na Graça e na Paz do Senhor Jesus. Até a próxima edição, se Deus permitir!

Um comentário:

Anônimo disse...

muito bom as pessoas precisa sabe quer jesus esta voutado e quer ester mundo vai ser julgado