domingo, 26 de abril de 2009

Situação crítica para os cristãos na Índia

Situação crítica para os cristãos na Índia
A onda de violência anticristã na Índia se espalhou por mais cinco Estados do país, além de Orissa. Nos últimos dias, notícias vindas das regiões de Karnataka, Kerala, Madhya Pradesh, Uttar Pradesh e Jharkhand dão conta de que igrejas foram atacadas e incendiadas, que muitos cristãos foram perseguidos, torturados ou mortos, e que milhares de pessoas estão desabrigadas. O governo da Índia emitiu um alerta aos Estados dizendo que a falha deles em evitar a violência poderia levar à imposição da lei de “Legislação do Presidente” – o que significaria dissolver o governo estadual e colocá-lo diretamente sob a direção federal.Os cristãos e as igrejas começaram a ser perseguidos após o assassinato de um líder do Vishwa Hindu Parishad (Conselho Hindu Mundial), Laxmanananda Saraswati, que supostamente teria sido vítima de um ataque de cristãos. Porém, religiosos da filosofia maoístas reivindicaram a responsabilidade pelo assassinato desse líder hindu.Em Uttar Pradesh, ao norte, extremistas do Bajrang Dal atacaram dois pastores no distrito de Kanpur.Extremistas hindus em Madhya Pradesh incendiaram uma igreja de um pastor de 80 anos, na cidade de Indore.No Estado de Kerala, ao sul, extremistas hindus atacaram uma escola e um jardim de infância cristãos.Em Jharkhand, ao oeste, aldeões hindus atacaram cristãos de uma congregação e os pressionaram a se “reconverterem” ao hinduísmo. Em Orissa a violência continua. Nos últimos dias, radicais hindus incendiaram cerca de 10 igrejas, destruíram uma centena de casas de cristãos e colocaram abaixo um albergue para missionários. De acordo com informações de órgãos de ajuda humanitária e de instituições cristãs, em aproximadamente 1 mês de conflitos, pelo menos 50 mil pessoas de 300 vilarejos foram afetados pela violência, centenas de pessoas ainda estão escondidas em florestas, quatro mil casas e 115 igrejas foram incendiadas ou destruídas e pelo menos 20 mil pessoas encontram-se em 14 campos de refugiados estabelecidos pelo governo do Estado.
INTERCEDA PELA ÍNDIA.
Clame a Deus pela vida dos missionários que atuam naquele país. Peça a Deus que proteja os obreiros e os cristãos de Orissa, onde as perseguições e ataques têm ocorrido com maior freqüência. Pois essa obra não vai acabar...
Essa obra maravilhosa que se iniciou com o Grande Rei Jesus, não irá deixar de ser realizada....seja na India, China, Irã, onde for... ainda que matem todos os missionários que por lá estão...Deus levantará outros...Por isso ore...agradeça a Deus pela liberdade que ainda temos...pois virão dias difícieis...onde ai se saberá a diferença entre os que serve a Deus e os que não serve...veremos que são os verdadeiros adoradores...
Que Deus te abençõe.

PRESIDENTE DO IRÃ NO BRASIL

A visita do presidente iraniano ao Brasil está prevista para o dia 6 de maio. Ele é um dos principais negadores do Holocausto na atualidade. Ahmadinejad também não perde uma oportunidade para manifestar seu ódio a Israel e seu desejo de destruir o Estado judeu[1]. Sendo assim, a simpatia do governo brasileiro por ele faz-nos lembrar do ditado: "Dize-me com quem andas e te direi quem és''.
Algumas informações sobre o Irã[2]: desde a posse de Ahmadinejad em 2005, a situação dos direitos humanos no país piorou dramaticamente (com elevado número de execuções, muitas delas por apedrejamento ou enforcamento públicos). Um esboço de código penal estipula a pena de morte por apostasia (isto é, para quem deixar o islã). Os cristãos[3] e outras minorias religiosas têm sofrido severas restrições e perseguições. As autoridades iranianas também suprimem a liberdade de expressão e opinião, prendendo jornalistas, controlando publicações e a internet, além das atividades acadêmicas.
O Irã é promotor do terrorismo mundial e financiador do Hezb'Allah (o Partido de Alá, no Líbano) e do Hamas (na Faixa de Gaza). Essas duas milícias islâmicas radicais têm atacado Israel a mando do Irã e cometido inúmeras matanças de civis. Sua ação, porém, não se limita ao Oriente Médio: a Argentina acusou formalmente o Irã pelos violentos atentados contra instituições judaicas em Buenos Aires (em 1992 e 1994). Na América do Sul, a atuação iraniana é crescente, principalmente através da aliança com Hugo Chávez e Evo Morales.
O Irã também está em fase adiantada de desenvolvimento de tecnologia nuclear e de mísseis balísticos, representando uma séria ameaça para todo o Oriente Médio e o mundo. Dessa forma, o crescente armamento e a influência iraniana despertam fortes temores entre as próprias nações muçulmanas (principalmente na Arábia Saudita, no Egito e em alguns países do Golfo). Apesar da aparente unidade islâmica, há profundas desconfianças e conflitos entre muitos países árabes (dos quais, a maioria é sunita) e os iranianos xiitas (que são persas, e não árabes).
Quanto a Israel, as afirmações e provocações do presidente e de outros líderes iranianos são bem conhecidas: "Israel deve ser riscado do mapa...'', "Israel está destinado à destruição...'', "Israel é um tumor canceroso...''[1]. Sua última investida ocorreu na abertura da vergonhosa conferência da ONU (em Genebra) que, supostamente, deveria ser anti-racista. Como foi manipulada para atacar Israel, vários países[4] negaram-se a participar dela desde o princípio. Ironicamente, apesar do seu histórico, o presidente iraniano foi um dos principais oradores. Quando começou sua diatribe contra Israel e negando o Holocausto – justamente na véspera do Yom HaShoah, o dia em que se lembra o assassinato de 6 milhões de judeus no tempo do nazismo! – os delegados da União Européia se retiraram em protesto. Ficaram os representantes dos países que parecem concordar com Ahmadinejad, entre eles os brasileiros, ouvindo até o final o discurso de ódio aos judeus[5]. Assim, mais uma vez, o Brasil escolheu as más companhias.
A estátua do sonho de Nabucodonosor - veja Daniel 2.
É importante lembrar que o Irã (a Pérsia) tem grande destaque na Bíblia (veja os livros dos profetas Daniel, Ageu, Esdras, Neemias e de Ester). A Pérsia foi um dos impérios da visão da grande estátua do rei Nabucodonosor – interpretada pelo profeta Daniel, essa imagem representa todo o desenrolar da história das nações, até o estabelecimento do reino de Deus (Daniel 2, veja o Apocalipse). Os persas também são citados como aliados de Gogue na invasão de Israel "nos últimos dias'' (Ezequiel 38.5). Portanto, as profecias bíblicas revelam o papel do Irã no cenário mundial e nos permitem entender o que realmente há por trás do comportamento atual desse país. Ao estreitar seus laços com ele – enquanto se distancia de Israel – o governo brasileiro se expõe ao juízo anunciado em Gênesis 12.3: "...amaldiçoarei os que te amaldiçoarem'' .
As pessoas e os países podem escolher com quem se relacionar e andar – mas as más companhias revelam a inclinação de quem as procura e, quando não há afastamento delas, o final sempre é trágico. Você gostaria que seus filhos andassem com quem tem um “currículo” semelhante ao do presidente iraniano? Sem dúvida, a má escolha dessa amizade é extremamente preocupante.
Notas:
O Irã promoveu as conferências “Um Mundo sem Sionismo” (em outubro de 2005) e de questionamento do Holocausto (em dezembro de 2006, com a presença de destacados revisionistas e anti-semitas de todo o mundo). Há uma longa lista de declarações anti-israelenses dos líderes iranianos e, especialmente, de Ahmadinejad, em encontros e eventos: http://en.wikipedia.org/wiki/Mahmoud_Ahmadinejad_and_Israel
Antes que alguém se ofenda, achando que se trata de “acusações” contra o “povo iraniano”: nenhuma delas se refere aos iranianos como pessoas, mas ao regime que os governa, do qual eles são as primeiras vítimas. Além disso, trata-se de fatos amplamente noticiados e conhecidos.
A Open Doors USA (Portas Abertas) relata: "A partir de 2008 houve forte endurecimento com as igrejas que se reúnem nos lares. Mais de 50 cristãos foram presos por sua fé numa das sociedades mais repressivas do mundo. Um casal cristão morreu após ser interrogado por funcionários governamentais... Apenas as igrejas armênias e assírias podem instruir seus conterrâneos em sua própria língua, mas é proibido ensinar pessoas de origem islâmica (que falam farsi). Muitos cultos são monitorados pela polícia secreta... Por pressão das autoridades, os cristãos são oprimidos e têm dificuldades em achar empregos e mantê-los logo que se descobre sua religião". (extraído de http://www.opendoorsusa.org/UserFiles/File/Open%20Doors%20World%20Watch%20List%202009.pdf)
Israel, EUA, Austrália, Alemanha, Canadá, Itália, Suécia e Polônia.
As notas posteriores de crítica do discurso de Ahmadinejad não parecem muito convincentes, pois não era difícil prever que na conferência, manipulada para servir de plataforma de condenação de Israel, só poderia haver esse tipo de manifestação.

terça-feira, 21 de abril de 2009

ÚLTIMAS NOTICIAS


Pouco depois do fim da Segunda Guerra Mundial, em 1947, foi criado o Relógio do Juízo Final, mantido pelo conselho de diretores do Buletin of American Scientists. Naquela data, o relógio foi ajustado para 23:55 hrs (cinco minutos para a meia-noite). Em janeiro de 2007, ele avançou dois minutos... A razão, de acordo com o cientista Richard Rhodes, autor do livro The Making of the Atomic Bomb e ganhador do prémio Pulitzer, é que atualmente muitos terroristas têm a real possibilidade de vir a adquirir ou construir bombas atômicas e usá-las como arma de grande terror. Isso quer dizer que, de acordo com muitos cientistas americanos, estamos a 3 minutos da "meia-noite". Por outro lado, a Palavra de Deus é clara em mostrar que as pessoas, nos anos que antecederão a gloriosa vinda do Senhor e até mesmo durante a grande tribulação, serão, de alguma forma, enganadas e não darão maior importância aos claros sinais do fim Esse engano generalizado fará com que o relógio profético pareça estar sendo atrasado, mas será apenas uma ilusão satânica. Essas pessoas só acordarão para a realidade dias ou talvez horas antes da vinda do Senhor, a qual ocorrerá logo após a grande tribulação. Foi isso que o Senhor profetizou em Mateus 24:30. As tribos da terra (aqueles que não crêem no Evangelho de Jesus) se lamentariam quando vissem o sinal Dele nos céus. Essa mesma angústia diante do fim é relatada em Apocalipse 1:7 e Apocalipse 6:12-17. Então, vemos que coisas surpreendentes devem ocorrer para que as pessoas pensem que o "fim" era apenas uma ilusão e que as principais dificuldades que a humanidade hoje atravessa podem ser resolvidas. Aqueles que não tem o Espírito Santo crerão nessa mentira, que o apóstolo Paulo denomina de "operação do erro" (II Tessalonicenses 2:9-11).
É por isso que aconselhamos a você muita atenção nos meses que se aproximam, pois essa "operação do erro", considerando a urgência dos problemas mundiais que precisam ser resolvidos, pode estar mais próxima do que imaginamos. Há poucos dias, foi realizada a Cúpula do G-20, grupo que reúne as 20 nações mais poderosas do planeta. Nessa reunião foi tratado exclusivamente o tema da crise mundial financeira que abala a todas as nações. Como tínhamos adiantado na última edição, dois grandes grupos se fizeram presentes na Cúpula. O primeiro, comandado pela França e a Alemanha, defendendo uma nova regulamentação total do mercado internacional, incluindo controle das transações, ações e moedas. O segundo grupo, liderado pelos EUA, defendendo uma distribuição de recursos sem precedentes para oxigenar a economia global. Podemos dizer que houve um "empate técnico" entre as duas posições. Foi acordado que, nos próximos meses, serão injetados cerca de US$ 5 trilhões na economia global. Foi acertado também que os países do G-20 fizessem contribuições para o FMI. Vemos que as nações entraram num caminho sem volta: todas elas dependem de ações conjuntas e nenhuma delas pode dizer que é financeiramente independente.
O que ficou patente nessa reunião é que a economia global está nas mãos desses 20 países e que o FMI assume um papel decisivo. O G-20 decidiu que o FMI vai avaliar as ações adotadas e traçar as "as ações globais necessárias" para cumprir os objetivos anunciados pelo grupo na Cúpula. A reforma das regulações financeiras se inclui entre estes objetivos. O primeiro-ministro da Inglaterra, Gordon Brown, disse que o G-20 concordou com uma postura comum para limpar os balanços dos bancos e reformar o sistema financeiro. Ele descreveu o resultado do encontro do G20 como um exemplo "de ação coletiva - pessoas dando o melhor de si num trabalho conjunto"."Problemas globais requerem soluções globais", disse Brown. No terreno da maior supervisão financeira global, foi aprovado um reforço da supervisão e regulamentação financeira. O grupo decidiu estabelecer um novo órgão, o FSB (Conselho de Estabilidade Financeira, na sigla em inglês) com um mandato reforçado, para substituir o FSF (Fórum de Estabilidade Financeira, na sigla em inglês). O novo órgão vai reunir todos os países do G20, membros do FSF, a Espanha e a Comissão Européia (o órgão executivo da União Européia). Vamos permanecer atentos. Se alguém dissesse há 20 ou 30 anos que a economia global estava nas mãos de 20 países e que esses países estavam agindo em união para tentar resolver uma crise mundial sem precedentes, tomando medidas nunca antes tomadas e procurando criar uma nova ordem financeira global, então muitos irmãos conhecedores das profecias ficariam em real estado de atenção profética. Porém, hoje vemos que muitos não dão muita importância a esses detalhes, devido ao processo de condicionamento e acomodação a que somos expostos todos os dias. Entendemos que a situação que ora vive o mundo vai piorar, exigindo das nações mais poderosas medidas mais radicais ainda, levando ao cumprimento do controle total financeiro e mercadológico profetizado em Apocalipse 13:16-18 e à entrega do poder mundial ao anticristo, feito por dez nações ou grupos de nações, chamados na revelação de "dez chifres" (Apocalipse 17:12-13). Vamos ficar atentos a todos os desdobramentos dessa questão. Ainda nesta edição, traremos mais informações e comentários sobre a crise financeira.


NOTÍCIAS DE ISRAEL

NETANYAHU NO MURO DAS LAMENTAÇÕES


Já está assumindo o poder em Israel o novo primeiro-ministro, Binyamin Netanyahu. Mesmo antes de sua posse, ele mandou um claro recado. Veja:

"Premiê alerta que Israel pode atacar Irã se pressão por desnuclearização falhar" (FOLHA ONLINE - 01/04/09)

"O novo premiê de Israel, o conservador Binyamin Netanyahu, afirmou pouco antes de sua cerimônia de posse que os Estados Unidos devem pôr um fim à corrida nuclear iraniana e que, se Washington falhar, Jerusalém pode ser forçado a lançar um ataque militar contra as instalações nucleares iranianas. "A Presidência de Obama tem duas grandes missões: consertar a economia e prevenir que o Irã tenha armas nucleares", disse Netanyahu, citado pelo jornal israelense "The Jerusalem Post".
Netanyahu afirmou antes mesmo de assumir como premiê que a ameaça iraniana seria prioridade de seu governo e destacou várias vezes a desconfiança dos países árabes em relação ao Irã, considerado o principal inimigo de Israel. Segundo o premiê, combater o programa nuclear iraniano é responsabilidade de "toda a civilização ocidental". "Você não quer um culto messiânico apocalíptico controlando bombas atômicas", disse Netanyahu, se referindo ao regime teocrático iraniano. "Quando o crente alcança um reino de poder e armas de destruição em massa, então o mundo inteiro deve começar a se preocupar e isso é o que está acontecendo com o Irã."

Vamos permanecer atentos a essa questão também. A posição de Netanyahu é clara. Ou as nações impõem medidas severas contra o Irã ou Israel se verá forçado a atacar o país iraniano. Ele colocou a principal responsabilidade nas mãos do presidente americano, Barack Obama. Há muitos interesses em jogo nisso. Não podemos esquecer que há uma intensa disputa interna entre os EUA, Rússia e China por assumir a posição de nação mais poderosa do mundo. A Rússia tem mostrado que tem no Irã um aliado, indo ao encontro daquilo que já está profetizado na Palavra (Ezequiel 38:5). Até mesmo na questão da Coréia do Norte vemos esse jogo de poder entre essas grandes nações. Enquanto os EUA e muitas outras nações pedem medidas contra os norte-coreanos, principalmente depois do último lançamento de foguete feito pela Coréia do Norte no dia 04/04/09, a Rússia e a China, por motivos estratégicos, se opõem radicalmente a isso. Esse é o momento que estamos vivendo, onde a crise e a instabilidade mundial provocam o movimento das grandes potências procurando assumir o controle. Esse é mais um fator para crer que coisas surpreendentes ocorrerão em breve e que essas coisas contribuirão para derrubar definitivamente a ordem atual e instaurar um nova ordem global.

A CRISE

Não obstante as medidas tomadas, a crise continua impactando as nações. Como tínhamos adiantado na edição anterior, agora as atenções nos EUA se voltam para o sistema de cartões de crédito. O total de calotes nos pagamentos de cartões de crédito nos Estados Unidos atingiu o maior patamar em 20 anos, com até 9% dos clientes inadimplentes em algumas bandeiras. O total de não pagamentos chegou a cerca de US$ 400 bilhões em fevereiro, o equivalente ao dobro das reservas em dólar do Brasil. Se esse nível de calote for mantido (a expectativa é que ele cresça), as perdas definitivas de empresas e bancos podem chegar a US$ 75 bilhões em 2009. O valor é 60% maior do que toda a ajuda dada pelo Tesouro dos EUA ao Citigroup. Para ter uma idéia da questão, as empresas de cartões de crédito, que antes da crise ofereciam até US$ 100 para o cliente adquirir um novo cartão, agora propõem descontos de até US$ 300 nas dívidas dos usuários. Com uma única condição: que ele cancele o plano e devolva o cartão!
No começo de abril foi divulgada mais uma notícia alarmante:


"EUA podem enfrentar segunda recessão em 2010, mostra pesquisa" (REUTERS - 02/04/09)

"Apesar da forte expectativa de uma retomada no crescimento econômico dos Estados Unidos ainda neste ano, há chances de que o país enfrente outra recessão em 2010 decorrente da facilitação do crédito e do temor da inflação causada pelo enfraquecimento do dólar. Isso é o que mostra um relatório do instituto de pesquisa The Conference Board. Os sucessivos planos de estímulo propostos pelo governo e as medidas do Federal Reserve (Fed, o BC americano) para acelerar a economia devem começar a fazer efeito a partir do último trimestre deste ano, segundo expectativas do governo.
O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos apresentou na semana passada o plano público-privado para retirar dos balanços dos bancos papéis "podres" (com alto risco de calote, como títulos lastreados em hipotecas e outros empréstimos). O governo prevê que, dessa forma, sejam mobilizados ao menos US$ 500 bilhões para compras de títulos desse tipo... A pesquisa do The Conference Board aponta que as medidas de socorro podem minar as taxas de juros e jogar na casa dos bilhões a dívida pública americana, trazendo "consequências indesejadas". "Se os EUA experimentarem uma recuperação muito rápida, há grande risco de outra recessão em 2010", diz Bart van Ark, vice-presidente e economista-chefe do The Conference Board. "Isso pode alimentar expectativas do retorno da inflação, o que acrescentaria incertezas ao cenário de recuperação econômica."

Enquanto os especialistas analisam os dados de uma forma fria e profissional, devemos entender notícias como esta à luz do que já está profetizado na Palavra. Todas essas projeções feitas por especialistas não levam em consideração as profecias bíblicas. Porém, quando comparamos as profecias com essas notícias, podemos ter uma melhor noção do que está ocorrendo e do que breve ocorrerá. O grande fato atualmente é que o mundo não está preparado financeiramente para um grande baque, causado por um ataque terrorista de enormes proporções, ou um cataclismo natural ou algo desse calibre. O equilíbrio atual é tão frágil que uma simples mexida nessa “ordem” atual fará com que notícias como estas acima se tornem muito mais alarmantes e apocalípticas.

NOVA ONDA DE TERREMOTOS

Um forte terremoto atingiu no dia 06/04/09 a cidade italiana de L’Aquila,provocando a morte de quase 300 pessoas. O terremoto, que registrou entre 5,8 graus e 6,3 graus na escala Richter e o epicentro se deu a 100 quilômetros de Roma e do Vaticano. Um fato inusitado ocorreu em relação a esse terremoto. O sismógrafo italiano Giampaolo Giuliani, o qual trabalha no Instituto Nacional de Geofísica da Itália, previu o sismo e avisou às autoridades. Ele tinha desenvolvido um sistema para detectar terremotos e avisou as autoridades locais no final de março que um grande terremoto iria golpear a cidade de L'Aquila. Ele chegou a detectar mais de 30 pequenos tremores na região em fevereiro. Em vez de dar ouvidos ao sismógrafo, as autoridades advertiram Giuliani por "espalhar o pânico" em L'Aquila... Esse fato nos fez pensar sobre a realidade que vemos diariamente. Enquanto alguns anunciam a necessidade de estar atentos aos sinais proféticos e mostram a proximidade do fim e da restauração de todas as coisas pelo Senhor, a maioria não dá ouvidos e segue como se nada estivesse preste a ocorrer...
Independente de quem crê ou não, as profecias continuam se cumprindo. Nos últimos 30 dias houve uma grande atividade sísmica em todo o planeta, cumprindo aquilo que já fora profetizado pelo Senhor ao dizer que, no princípio de dores, haveria terremotos em “vários lugares” (Mateus 24:7).


Veja parte dessa sequência de tremores:

“Tremor de 4,3 graus atinge capital da Venezuela” (EFE – 05/04/09)

"Terremotos moderados atingem Colômbia e Califórnia” (FOLHA ONLINE - 30/03/09)

“Terremoto de 5,6 graus na escala Richter atinge norte do Peru” (EFE – 26/03/09)

“Terremoto de 4,7 graus atinge o sul da Califórnia” (FRANCE PRESS – 24/03/09)

“Ilha de Tonga é sacudida por terremoto; autoridades emitem alerta de tsunami” (FOLHA ONLINE – 19/03/09)

“Terremoto de 5 graus atinge centro da China” (AP – 12/03/09)


A NATUREZA CONTINUA GEMENDO

No dia 03 de abril, foi noticiado através da agência AFP que a camada glacial do Ártico poderá sofrer uma redução de até 80% nos próximos 30 anos. Essa advertência partiu de um estudo publicado no dia anterior (02/04/09), nos Estados Unidos, sobre os efeitos do aquecimento global no planeta. "A superfície do mar Ártico coberta de gelo no final do verão poderá não passar de um milhão de km2 em 2040, contra 4,6 milhões de km2 hoje", estimam os autores do estudo realizado pela Universidade do Estado de Washington e pela administração americana para a atmosfera e os oceanos (NOAA). Os pesquisadores aplicaram modelos de previsão nos quais levam em conta as últimas evoluções da camada glacial no Ártico, que sofreu uma "redução espetacular" no final dos verões de 2007 e de 2008, quando a superfície de gelo se viu limitada a 4,3 e 4,7 milhões de km2, respectivamente. A média destes seis modelos "permite prever um Ártico praticamente sem gelo dentro de 32 anos, revelam Muyin Wang, climatologista da Universidade de Washington, em Seattle, e o oceanógrafo do NOAA James Overland. Segundo Wang e Overland, os modelos precedentes, elaborados em 2007, previam esta redução apenas para o final do século XXI, por volta de 2100.
Nos céus, uma quantidade grande de asteróides continua ameaçando potencialmente entrar em colisão com a Terra. No dia 02/03/09, um asteróide, que recebeu a nomenclatura de 2009 DD45 passou tão próximo da Terra que a distancia entre ele e o nosso planeta foi de 1/50 da distância que há entre a Terra e a Lua! Caso colidisse com a Terra, o efeito seria semelhante ao de 1.000 bombas atômicas. A natureza continua gemendo. O gelo das calotas polares está literalmente desaparecendo, as temperaturas continuam subindo, preparando o caminho para o abrasamento assinalado no livro de Apocalipse (Apocalipse 16:7-9). Asteróides ameaçam chocar-se com nosso planeta. O Senhor Jesus afirmou que, pouco antes de Sua vinda, as estrelas (astros) cairiam dos céus e as potências (leis) dos céus seriam abaladas. As profecias estão se cumprindo e a volta Dele se aproxima!


Maranata!

domingo, 19 de abril de 2009

DESCAMINHO DAS INDIAS

Enquanto uma novela conquista o público, difundindo o hinduísmo, a maioria dos telespectadores não tem noção da realidade dessa religião, que está por trás da maior parte das idéias da Nova Era.
Quando os deuses se enganam
O que pensar de um deus que corta a cabeça de um menino por engano e em troca lhe dá uma cabeça de elefante? Deuses que se enganam são deuses vãos. Eles não são confiáveis. Mesmo assim, têm adoradores que se sacrificam por eles:
Na revista alemã Der Spiegel apareceu a história de um adolescente indiano de 16 anos que decidiu fazer uma oferenda singular ao deus Shiva[1]. Sua peregrinação ao templo Trinath em Rourkela, na Índia, durou dez semanas. “Você jamais será alguém na vida!”, costumava dizer seu pai. Aswini Patel andava sempre sozinho e não era muito popular na escola, nem entre as crianças da vizinhança. Em casa, ele tinha de escutar acusações constantes de ser pouco inteligente e preguiçoso. Finalmente, ele decidiu não ouvir mais as ordens de ninguém. Ele decidiu que iria ouvir somente aos deuses. Aswini era especialmente fascinado por Shiva, o deus de muitos braços. Foi Shiva que, por engano, cortou a cabeça do filho de sua mulher. Em troca, deu-lhe uma cabeça de elefante. Assim surgiu um novo deus, chamado Ganesha. Essa história impressionou muito a Aswini.


No começo de maio de 2008, depois de uma viagem penosa, o jovem finalmente chegou ao templo cinzento de Shiva. Tirou uma lâmina de barbear de seu bolso, olhou bem para o pequeno deus de pedra e murmurou: “Senhor Shiva”. Aí estendeu sua língua e cortou um pedaço dela, depositando-o como oferenda ao lado da estátua do seu ídolo. Seu grito de dor chamou a atenção da esposa de um sacerdote, que o socorreu. Algum tempo depois, a polícia levou Aswini ao hospital, onde foi imediatamente operado. Quando seu pai chegou no dia seguinte, só abraçou seu filho. Não o xingou nem o repreendeu pelo que tinha feito. Apenas disse que o rapaz era maluco e que tudo iria ficar bem. Os médicos explicaram que Aswini voltaria a falar em alguns meses e que o resto de sua língua iria se readaptar para articular as palavras.
A Bíblia deixa bem claro: “Que digo, pois? Que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa? Ou que o próprio ídolo tem algum valor? Antes, digo que as coisas que eles sacrificam, é a demônios que as sacrificam e não a Deus; e eu não quero que vos torneis associados aos demônios” (1 Co 10.19-20).
É muito triste que um jovem de origem humilde tenha feito algo assim. Desprezado pelos conhecidos, impelido pelas religiões ao seu redor, movido pela esperança de uma vida melhor e em busca de atenção e afeto, Aswini se dispôs a um sacrifício dolorido. Mas, por trás desse gesto está toda a cruel realidade do demonismo, da fúria destrutiva de Satanás, de seu engano e de suas impiedosas mentiras


O jovem fez uma longa viagem e se dispôs a sacrificar um pedaço de sua língua a um deus que, por engano, cortou a cabeça do filho de sua mulher, dando-lhe em troca uma cabeça de elefante. Que deus é esse que se engana dessa forma e nem percebe estar matando seu próprio enteado? Na verdade, esses ídolos não são capazes de coisa nenhuma, pois não podem absolutamente nada, nem mesmo agir por engano:
“No céu está o nosso Deus e tudo faz como lhe agrada. Prata e ouro são os ídolos deles, obra das mãos de homens. Têm boca e não falam; têm olhos e não vêem; têm ouvidos e não ouvem; têm nariz e não cheiram. Suas mãos não apalpam; seus pés não andam; som nenhum lhes sai da garganta. Tornem-se semelhantes a ele os que os fazem e quanto neles confiam” (Sl 115.3-8).
O demonismo que está por trás dos ídolos é que impele as pessoas a atos tresloucados como o desse jovem indiano. Muitos sofrem com compulsões demoníacas por buscarem sua salvação nos lugares errados, ao invés de procurarem auxílio em Deus, que se revelou em Jesus Cristo e quer ajudar a cada um em qualquer situação.
Como é diferente desses falsos deuses aquilo que Pedro diz de Jesus: “Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras da vida eterna” (Jo 6.68). Suas palavras poderiam ser transcritas assim: “Senhor, a quem poderíamos nos dirigir? Teria de haver alguém maior do que Tu! Mas não há ninguém. Tua grandeza suprema se mostra não em símbolos nem em sinais e milagres, mesmo que estes Te acompanhem, mas naquilo que Tu dizes e com o que Tu nos dás pela Tua Palavra. Tu tens as palavras da vida eterna, essa é a grande diferença. Ninguém do mundo visível ou invisível pode tentar comparar-se contigo. Ninguém é mais importante, mais consistente ou mais significativo do que Tu, e ninguém pode dar o que Tu dás. Diante de Ti todos os grandes deste mundo somem na insignificância. Por isso, está fora de questão para quem iremos e a quem nos dirigiremos com todo o nosso ser.


No lugar de tentarmos ofertar alguma coisa a Deus tentando agradá-lO, foi Ele que se ofereceu em sacrifício através de Jesus Cristo (2 Co 5.18-19). Por meio desse sacrifício em nosso lugar recebemos o perdão dos nossos pecados e uma vida santificada, além de sermos considerados aperfeiçoados diante de Deus, em Jesus:
Perdão: “...agora... ao se cumprirem os tempos, se manifestou uma vez por todas, para aniquilar, pelo sacrifício de si mesmo, o pecado” (Hb 9.26).
Santificação: “Nessa vontade é que temos sido santificados, mediante a oferta do corpo de Jesus Cristo, uma vez por todas” (Hb 10.10).
Perfeição: “Porque, com uma única oferta, aperfeiçoou para sempre quantos estão sendo santificados” (Hb 10.14).
Quem aceita, de forma pessoal, pela fé, o sacrifício de Jesus, passa a usufruir de todo o agrado de Deus: “pois eles mesmos, no tocante a nós, proclamam que repercussão teve o nosso ingresso no vosso meio, e como, deixando os ídolos, vos convertestes a Deus, para servirdes o Deus vivo e verdadeiro e para aguardardes dos céus o seu Filho, a quem ele ressuscitou dentre os mortos, Jesus, que nos livra da ira vindoura”


sábado, 18 de abril de 2009

Carro de Obama na Cúpula das Américas tem até míssil

Carro de Obama na Cúpula das Américas tem até míssil
Com carroceria tipo Cadillac, veículo é chamado de 'besta blindada'.Preço do veículo não foi divulgado pelo governo norte-americano.
Um impressionante veículo negro com medidas de segurança dignas de um filme de ficção científica protege o presidente Barack Obama em sua visita a Port of Spain, onde é realizada a Cúpula das Américas. Chamada de 'The Beast' (a besta), a limusine presidencial possui blindagem própria de um veículo de guerra, é à prova de balas, de ataques químicos e, inclusive, possui um pequeno míssil, embora tenha a aparência de um simples carro de luxo. "A besta", além disso, dispara gases lacrimogêneos, tem câmara de visão noturna e tanques de oxigênio. Muitos dos dispositivos de segurança não foram comunicados oficialmente, mas pouco a pouco os detalhes desse carro tão especial vão vazando.

A carroceria do automóvel tipo Cadillac, que acompanha o presidente em seus deslocamentos no estrangeiro, é feita de aço, alumínio e titânio, o tanque de gasolina suporta fortes explosões e os pneus têm uma armação de aço e proteção antibalas. A unidade médica da Casa Branca está permanentemente em contato com o veículo e, segundo a imprensa americana, nele são transportados bolsas com sangue do tipo de Obama (AB) para uma transfusão de emergência. O compartimento em que Obama viaja é separado da parte dianteira por um vidro blindado. A parte de trás é um escritório com conexão com internet e telefone via satélite. "A fera" é um veículo de design novo estreado por Obama no dia de sua posse, em janeiro, e seu preço é um mistério, apesar de certamente alcançar os seis dígitos, visto os sofisticados acessórios que possui.

Issso será apenas mais uma coincidência?

Exército israelense prepara ataque ao Irã, diz jornal

18/04/2009 - 10h29
Exército israelense prepara ataque ao Irã, diz jornal

O Exército de Israel prepara um ataque militar contra as instalações nucleares iranianas, no caso de uma determinação do governo liderado pelo novo primeiro-ministro, Binyamin Netanyahu. A informação foi divulgada neste sábado pelo jornal britânico "The Times".
"Israel quer ter a certeza de que se o Exército receber autorização, poderá atacar o Irã em poucos dias, inclusive horas. [Israel] se prepara em todos os níveis para esta eventualidade. A mensagem ao Irã é que a ameaça não é apenas verbal", informou uma fonte do ministério da Defesa israelense ao "Times".
A informação divulgada neste sábado vai contra as declarações do presidente de Israel, Shimon Peres, que nesta quinta-feira (16) disse que uma intervenção militar israelense no país estaria descartada.
Entre as medidas planejadas, está a compra de três aviões radares Awacs e exercícios em escala nacional para preparar a população para possíveis represálias. Nos últimos anos, os dirigentes israelenses afirmaram em várias oportunidades que poderiam usar a força militar para impedir o Irã de obter armamento nuclear.

Planejamento
De acordo com o "Times", as autoridades israelenses consideram que os alvos no Irã podem ser dezenas, incluindo comboios móveis. Entre eles estão Natanz (no leste do país), onde milhares de centrífugas enriquecem urânio, Ispahan (centro) com túneis repletos de 250 toneladas de gás, e Arak (leste), onde o Irã monta um reator de água pesada para produzir plutônio.
"Não faríamos ameaças sem ter os meios para cumprir. Recentemente, tivemos progressos, várias operações de preparação que indicam uma vontade de Israel em atuar", informou ao jornal uma fonte ligada aos serviços de inteligência.
De acordo com o jornal, a distância de Israel em relação aos alvos no Irã é de aproximadamente 1.300 quilômetros, o que obrigaria o país a utilizar os jatos F-15, F-16, helicópteros e tanques.
"A possibilidade de um ataque israelense ao Irã pode ser comparada ao ataque à usina nuclear de Osirak, perto de Bagdá, em 1981. No ataque, Israel foi bem sucedido e colocou em risco as ambições iraquianas para a fabricação de armas nucleares", informa o jornal.
No entanto, é pouco provável que Israel execute ataques sem receber ao menos uma aprovação tácita do governo dos Estados Unidos, que acaba de adotar um tom mais conciliador com Teerã, informou a mesma fonte.
Israel, considerado a única potência nuclear no Oriente Médio, tem o Irã como seu principal inimigo e acusa o país de desenvolver um programa nuclear com fins militares, o que Teerã nega.
EUA
Recentemente, os Estados Unidos e outros cinco países --Reino Unido, Alemanha, França, Rússia e China-- convidaram o Irã para participar de uma reunião a respeito do programa nuclear do país. A medida é mais uma tentativa do presidente dos EUA, Barack Obama, em se aproximar do país.
Apesar dos esforços americanos, o governo do Irã afirma que continuará com o programa nuclear e divulgou que irá apresentar o novo pacote "em breve aos países ocidentais". O presidente Mahmoud Ahmadinejad não deu detalhes, mas afirmou que o mundo não pode ser regido "pela força".
Anteriormente, o presidente dos EUA, Barack Obama, enviou uma mensagem de conciliação aos iranianos, com a promessa de um "novo começo", baseado no respeito mútuo, para as estremecidas relações entre os dois países. Teerã agradeceu a mensagem, mas pediu "mudanças concretas" antes de avançar em uma aproximação que encerraria décadas de animosidade.

terça-feira, 7 de abril de 2009

QUANDO SERÁ O FIM DO MUNDO?

O medo do fim do mundo tem sido um combustível e tanto para as religiões manterem sua dominação psicológica sobre as pessoas. Algumas, no decorrer da história, já previram datas para o mundo acabar e até hoje o mundo continua. Uma das profecias que ficaram gravadas na memória de milhões foi quando Nostradamus previu que o mundo não emplacaria o ano 2000. Tudo viraria poeira a poucos instantes do ano novo. Também uma lenda, que foi repassada aos filhos e aos netos, é que Jesus falou à sua mãe, Maria, que o mundo iria acabar neste mesmo ano. Porém, Maria bondosamente pegou um punhado de areia, sacudiu ao ar e disse: "mais estes". Cada grão de areia representava mais um ano à frente. Além do mais, confrontamo-nos com uma nova data marcada. Esqueça a crise e os problemas, porque o fim do mundo será no dia 21 de Dezembro de 2012, data em que “supostamente” termina o calendário maia. Diante desta situação, podemos nos perguntar: será que o mundo vai realmente acabar?
Vamos observar algumas das profecias preditas que não se cumpriram, a começar por uma que foi feita pela Igreja Adventista do Sétimo Dia. Esta religião predisse que Deus interviria nos assuntos humanos no dia 22 de outubro de 1844, trazendo o que nós conhecemos por “fim do mundo”. Já as Testemunhas de Jeová, reconhecidas “mundialmente” como grandes conhecedores da Bíblia, também caíram na armadilha de preverem o fim do mundo, vez após vez - com maior afinco – para os anos de 1914 e 1975. Contudo, um número considerável de testemunhas, venderam seus negócios, deixaram seus empregos, além de terem renunciado projetos pessoais, como intervenções cirúrgicas, para servirem onde houvesse mais necessidade. O Corpo Governante, o “Órgão Máximo” que exerce o comando mundial situado em Brooklin - EUA, até hoje, uma curiosidade que me aguça, não conseguiu explicar biblicamente, o motivo de suas profecias terem falhado. O livro intitulado, “Crise de Consciência”, publicado por um ex-membro deste corpo, Reymond Franz, que transitou por 40 anos nos pátios desta organização, faz revelações bombásticas com respeito às referidas previsões, entre outros assuntos.
Líderes de outras religiões apesar de não terem feito previsões para o mundo, acabar, seus líderes vivem a proclamar que Cristo muito em breve vem para arrebatar os seus escolhidos e levá-los para o céu. Não é por coincidência que muitos já usam adesivo estampado no carro, com a frase: Em caso de arrebatamento este veículo será desgovernado. Certo líder apareceu de modo entusiástico na TV, pregando para uma multidão e dizendo que, no fim do mundo, Jesus virá com um anjo tocando uma trombeta – e cantarolava - anunciando a chegada de Jesus. E ele encenava gritando: “Olha lá, irmãos! Lá vem ele! Que alegria! Que glória!” Afirmava transparecendo com a maior certeza, quando na verdade ainda não sabemos como e quando na prática se dará este acontecimento.
Quando o dilúvio foi decretado sobre a terra, Deus disse: “Meu espírito não há de agir por tempo indefinido para com o homem, porquanto ele é carne, e seus dias hão de somar cento e vinte anos” (Gênesis 6: 3). Naquela época, a terra estava cheia de violência. Então, Deus proporcionou um período para que as pessoas mudassem o seu proceder mal, no entanto, não fizeram caso dos avisos de Noé, por isso foram destruídas sob as águas. Já os moradores da cidade de Jerusalém, também tiveram um prazo para se arrependerem. Como não fizeram caso do aviso divino, a cidade foi destruída quarenta anos depois da profecia. Cristo até fez um paralelo profético daqueles tempos com os últimos dias, por relatar que as pessoas iriam comer, beber, casar-se e dar-se em casamento, indicando que a humanidade não estaria atenta aos cumprimentos proféticos desse tempo do fim. É exatamente o que vemos acontecer hoje (Mat. 24: 27-39).
Sofonias, profeta bíblico, alerta: "O Dia de Jeová está próximo e se apressa muitíssimo!” (Sof. 1:14) Realmente, hoje, a impressão que temos é que tudo se acelera muito rápido. O físico alemão W. o Schumann constatou que terra vem aumentando progressivamente as batidas de seu coração figurativo, como uma espécie de marca-passo, contribuindo para adiantar o tempo. Uma jornada de 24 horas é, na verdade, segundo sua pesquisa científica, somente de 16 horas. Se se configurar esta tese, um terço do nosso tempo já foi para o espaço.
Hubacuque, outro profeta do Verdadeiro Deus, que viveu nos dias que antecederam a destruição da cidade de Jerusalém, indagou a Jeová: “Até quando clamarei a ti por socorro contra a violência e tu não salvarás? Por que me fazes ver o que é prejudicial e continuas a olhar para a mera desgraça?” (Hab. 1: 2,3). Deus respondeu-lhe que a profecia seria para o tempo designado, ou seja, no tempo certo se cumpriria sem falta.
Todos os profetas e religiões que previram, fora da Bíblia, o fim do mundo, não receberam a autorização de Deus. Observem do seguinte relato bíblico: “Quando o profeta falar em nome de Jeová e a palavra não suceder nem se cumprir, esta é a palavra que Jeová não falou. O profeta proferiu-a presunçosamente. Não deves ficar amedrontado por causa dele.” (Deut.18:22). A base da explanação deste texto é uma prova de que as profecias editadas por homens não designados por Jeová sempre resultaram em desapontamento. Por esta razão, é preciso ter cuidado, porque os falsos profetas se apresentam de diversas formas para controlar os seus rebanhos. Exemplos: Alguns se intitulam como líderes, pastores, bispos, teólogos, etc.
Já outros, se escondem por trás dos bastidores e apresentam as suas Religiões como sendo a ‘Única Organização de Deus’. É assim que eles vivem e sobrevivem: enganando e ludibriando a população que vive esfolada e empurrada de um lado para outro como ovelhas sem pastor, afirmando em seus púlpitos, todos vestidos à caráter, que eles tem de ter fé em seus sistemas denominacionais fracassados, caso contrário, fora deles, não há salvação “pra seu ninguém”. Ah! Se a vida eterna dependesse desses homens! Seria um horror! Ninguém se salvaria! E isso não é tudo, o pior é que não podemos contrariá-los. Ai daquele que ousadamente contestar o "discurso", ai daquele! Sairá debaixo de chicote, a começar pelos seus próprios pares.
Quando os discípulos indagaram a Jesus se era naquele período que o reino seria restabelecido em Israel, ele os exortou: “Não vos cabe obter conhecimento dos tempos e das épocas que o Pai tem colocado sob a sua própria jurisdição.” (Atos 1: 6,7). Se o próprio Cristo não aceitou que seus discípulos especulassem sobre o assunto, que dizer daqueles que não foram comissionados por Deus? Uma coisa é certa: A Bíblia garante que o mundo não vai acabar. Eclesiastes 1:4 nos assegura: "Uma geração vai e outra geração vem, mas a terra permanece para sempre.” Conforme este e outros relatos bíblicos, quem vai perecer são aqueles que enganam, trapaceiam o seu próximo e todos os incorrigíveis. A terra nunca será destruída, porque Deus a deu aos humanos para ser o seu eterno lar.
Portanto, assim como foi proporcionado um período de tempo para a cidade de Jerusalém, e para a geração dos dias de Noé, certamente Deus reservou um tempo específico para pôr fim a este sistema, e, perante as graves crises correntes, é possível estarmos vivendo nas proximidades do fim, porém, o dia e a hora, segundo as palavras de Cristo, somente o Pai sabe. (Mat. 24:36).

Postagem em destaque

Cientistas tentam explicar relato do Livro de Josué sobre o Sol parando

Pesquisadores da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, publicaram os resultados de uma pesquisa inédita na revista científica Astronom...