terça-feira, 23 de abril de 2013

Fundação da Igreja Católica Apostólica Romana


Sobre a Fundação da ICAR (Igreja Católica Apostólica Romana):

A maior parte dos Católicos Apostólicos Romanos embasam que a fundação da ICAR tem suas origens em Pedro, pela passagem bíblica de Mateus 16:18:

"Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela;"


Mas será que o sentido é exatamente esse? Será que ele foi mesmo ofundador da ICAR?

Eu sempre digo que um texto fora do contexto pode justificar muita coisa, então vejamos:

O momento em que disse isso a Simão (ou Cefas, ou Pedro) foi único. Jesus estava falando contra os Fariseus e os Saduceus ao povo que pedia algum sinal vindo dos céus, para que provasse que Deus estava lá.

Qual prova seria maior a eles que o próprio Deus em carne? E Jesus mostrou a eles que não poderia haver prova maior do que reconhecê-lo como tal por sua graça e todos os sinais que já havia dado:

“E Jesus, percebendo isso, disse: Por que arrazoais entre vós, homens de pouca fé, sobre o não terdes trazido pão?
Não compreendeis ainda, nem vos lembrais dos cinco pães para cinco mil homens, e de quantas alcofas levantastes?
Nem dos sete pães para quatro mil, e de quantos cestos levantastes?
Como não compreendestes que não vos falei a respeito do pão, mas que vos guardásseis do fermento dos fariseus e saduceus?
Então compreenderam que não dissera que se guardassem do fermento do pão, mas da doutrina dos fariseus.” 
Mateus 16:8-12

Depois disso, Jesus perguntou aos discípulos quem era filho do homem e, posteriormente às respostas, perguntou quem era ele próprio e o primeiro a responder foi Pedro:

Disse-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou?
E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. 
Mateus 16:15-16

E Jesus posteriormente a isso respondeu-lhe:

“E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque tu não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus.
Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela;
Mateus 16:17-18

Ou seja, no contexto, Pedro o reconheceu como filho de Deus e não filho da carne. E Jesus, feliz pelo reconhecimento disse que sua revelação e fé são ROCHA (Pedra, ou Pedro) e é sobre este reconhecimento e fé que são rocha, que sua igreja é edificada. Ou seja, é uma fé inabalável e sobre a fé inabalável que Jesus edifica sua igreja.

Em momento algum Jesus disse que os outros apóstolos tinham importância menor do que a de Simão e também e momento algum o colocou como líder.
A critério de conhecimento, por exemplo, após a ressureição de Jesus:

“Finalmente apareceu aos onze, estando eles assentados à mesa, e lançou-lhes em rosto a sua incredulidade e dureza de coração, por não haverem crido nos que o tinham visto já ressuscitado.
E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.
Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.
E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas;
Marcos 16:14-17

Perceptivelmente ele não disse isso somente a Pedro, concordam? Outro fato importante é que um dos poucos que realmente fizeram o que Jesus mandou foi Paulo.

Então, quem fundou realmente a ICAR?

Lhes digo que foi Constantino (imperador Romano que reinou do ano de 306 até 337, onde morreu aos 65 anos).
Constantino tinha como religião principal o Culto a Deus Sol Invictus e até a sua cunhagem (prensa da moeda) tinha o Sol Invictus como oficial.



Por receio, vendo o crescimento estrondoso do cristianismo em seu meio, como forma de controle, colocou o Cristianismo como principal religião e proibiu o paganismo.

Este fato é muito interessante, pois ele próprio só foi batizado minutos antes de morrer (por via das dúvidas para não ir para o inferno), tendo para si como religião principal o próprio culto ao Deus Sol Invictus

'Culto satânico' atrai celebridades, diz site


Parece que a Cientologia, que tem o ator Tom Cruise como um dos seus mais famosos adeptos, está perdendo terreno entre as celebridades. O motivo atende pela sigla OTO - Ordo Templi Orientis

Aleister Crowley / Foto: Reprodução Ordo Templi Orientis - New Zealand
A "religião" foi fundada no fim do século XIX e o primeiro seguidor a conseguir notoriedade foi Aleister Crowley. Nascido em berço confortável em 1875, o britânico se dizia um "profeta" e, ao mesmo tempo, "a grande besta do 666". Morreu em 1947.
A prática religiosa de Crowley e seus seguidores incluía rituais sexuais sadomasoquistas com homens e mulheres e uso de drogas pesadas, como ópio, cocaína, heroína e mescalina, conforme reportagem do "Daily Mail". 

A pregação seduziu famosos. A socialite Peaches Geldof, filha do músico Bob Geldof, seria o mais claro exemplo de celebridade que abraçou o "culto satânico". Ela exibe no antebraço direito uma tatuagem com as iniciais OTO, dentro de um coração.
Peaches Geldof / Foto: Reuters
A reportagem do "Daily Mail" citou outros astros que estariam envolvidos com o culto. Jimmy Page, o guitarrista do Led Zeppelin, é um deles. O músico participaria costumeiramente de rituais de magia negra e até comprou a casa onde Crowley viveu, às margens do Lago Ness, na Escócia
Jimmy Page / Foto: Reuters
O rapper Jay-Z seria outro envolvido com o OTO. 

O chefe do culto no Reino Unido é John Bonner, de 62 anos. Segundo ele, o OTO não deseja ter apelo popular. 

"No Reino Unido somos centenas. No mundo, milhares", revelou.
A filiação ao OTO é secreta e a origem do culto não é bem definida. Acredita-se que ele tenha surgido entre 1895 e 1906, na Alemanha ou na Áustria. O fundador seria o empresário austríaco Carl Kellner. Mas há quem aponte para Theodor Reuss, Franz Hartmann e Henry Klein.
Jay-Z / Foto: Reuters

Israel


Declaração de Independência - Israel 65 anos
No dia 16 de abril de 2013, o Estado de Israel comemorou seu 65º aniversário. Vale a pena relembrar trechos de sua Declaração de Independência, que desde 1948 norteia os rumos do país:
"A TERRA DE ISRAEL foi o lugar onde nasceu o povo judeu. Aqui sua identidade espiritual, religiosa e nacional foi formada. Aqui eles conquistaram independência e criaram uma cultura de significado nacional e universal. Aqui eles escreveram a Bíblia e a deram ao mundo." 
"Impulsionados por este vínculo histórico, os judeus lutaram através dos séculos para voltar à terra de seus antepassados e recuperar seu país."
"Nas últimas décadas, eles voltaram em massas. Recuperaram o deserto, reviveram sua língua, construíram cidades e aldeias e estabeleceram uma comunidade vigorosa e crescente, com vida própria econômica e cultural.Eles buscaram a paz, mas sempre estiveram preparados para se defender."
"Em meio a uma brutal agressão, instamos aos habitantes árabes do Estado de Israel para que retornem aos caminhos da paz e façam sua parte no desenvolvimento do país, com total e igual cidadania e a devida representações em seus órgãos e instituições."
"Oferecemos paz e boa-vizinhança a todos os Estados vizinhos e seus povos, e os convidamos a cooperar com a nação independente hebraica para o bem comum de todos."
"O ESTADO DE ISRAEL será aberto à imigração de judeus de todos os países de sua dispersão; promoverá o desenvolvimento do país em benefício de todos os seus habitantes; será baseado nos preceitos de liberdade, justiça e paz ensinados pelos profetas hebreus."
"Defenderá total igualdade social e política para todos os seus cidadãos, sem distinção de raça, credo ou sexo; garantirá total liberdade de consciência, culto, educação e cultura; protegerá a santidade e inviolabilidade dos templos e lugares sagrados de todas as religiões."
"Este reconhecimento, pelas Nações Unidas do direito do povo judeu a estabelecer seu Estado independente, não pode ser revogado. Ele é um direito auto-evidente do povo judeu de ser uma nação como todas as outras nações, em seu próprio Estado soberano."
"Nosso chamado vai ao povo judeu em todo o mundo, para que se junte a nós na tarefa de imigração e desenvolvimento e fique ao nosso lado na grande luta para o cumprimento do sonho de gerações – a redenção de ISRAEL."

ONDE ESTÁ VOCÊ?

Igreja gay abre primeiro templo em São Paulo neste sábado


Neste sábado (27), São Paulo receberá a primeira sede da Igreja Cristã Contemporânea. Conhecida por apoiar a causa gay, a igreja irá inaugurar um templo com 700 metros quadrados no Tatuapé, na zona leste.
Fundada em 2006 no Rio de Janeiro pelo casal Fábio Inácio de Souza, 33, e Marcos Gladstone, 37, a igreja tem atualmente seis templos no Rio de Janeiro e um em Minas Gerais, que atuam com o slogan "Levando o amor de Deus a todos, sem preconceitos".
Segundo Inácio, aqui, a igreja terá cultos todos os domingos, às 19h. "Já vinhamos realizando cultos em um salão na Santa Cecília [região central] com, em média, 120 pessoas", diz ele, que é ex-pastor da Igreja Universal do Reino de Deus.
De acordo com os seus fundadores, a Igreja Cristã Contemporânea conta hoje com cerca de 1.800 membros em todo o país e o que a difere de outras congregações é aceitar a homossexualidade.
Rafael Andrade/Folhapress
Os pastores Marcos Gladstone (à esq.), 37, e Fábio Inácio de Souza, 33, na Igreja Cristã Contemporânea, no Rio (RJ)
Os pastores Marcos Gladstone (à esq.), 37, e Fábio Inácio de Souza, 33, na Igreja Cristã Contemporânea, no Rio (RJ)
No Rio de Janeiro, a Igreja Cristã Contemporânea já enfrentou episódios como ter outdoors que defendiam o casamento gay vandalizados.
"De vez em quando tem isso, algumas pessoas que não gostam e que não consideram a gente uma igreja evangélica por conta da questão da homossexualidade", afirma Inácio. "Existe uma vertente que aceita e outra que não."
Na programação da sede paulistana devem constar eventos como a balada gospel, na qual bebidas alcoólicas são proibidas, encontros de solteiros, encontros de casais e grupos de apoio à adoção. "A gente apoia a questão da família, de adoção. Eu e o meu companheiro temos dois filhos, um de nove e um de dez anos", conta Inácio.

Postagem em destaque

Em 1/3 dos países do mundo é proibido evangelizar

As leis que proíbem a blasfêmia são “alarmantemente difundidas” em todo o mundo, com muitos países estabelecendo punições desproporcionais,...