domingo, 6 de setembro de 2009

VATICANO

Cidade-estado encravada na parte oeste da cidade de Roma, na Itália, próximo ao rio Tibre. Sede da Igreja Católica. 0,44km2. 1.800 hab. (est. 1993). Também chamada Santa-Sé, é o menor estado independente do mundo.

Situado numa área plana da cidade de Roma, com uma pequena elevação, a colina do Vaticano, na margem esquerda do rio Tibre. Muralhas medievais e renascentistas marcam seus limites, exceto no extremo sudeste.O território do Vaticano inclui a praça e a basílica de São Pedro, além de palácios, museus e jardins. Os jardins do Vaticano são famosos por sua rica coleção de orquídeas e outros tipos de flora exótica.
População e economia
A população permanente, que gira em torno de mil e oitocentas pessoas, é formada por eclesiásticos e funcionários. O italiano é a língua oficial do estado; o latim, usado nas encíclicas papais e em outros pronunciamentos, a da instituição eclesiástica. O Vaticano é fundamentalmente um centro administrativo. Sua economia depende das contribuições de instituições católicas de todo o mundo e de indenização paga pelo governo italiano, além da venda de selos postais, publicações e ingressos para os museus. A cidade tem serviços próprios de telefone, correios e rádio. Possui sistema bancário e comércio próprios, embora quase todos os bens básicos, como alimentos, água, eletricidade e gás, sejam importados.
História
Como bairro da cidade de Roma, o Vaticano esteve sempre intimamente ligado à história do cristianismo. Teria sido o local de martírio de inúmeros cristãos, entre os quais o apóstolo Pedro. Quando o cristianismo gozou de liberdade, a partir do ano 325, sob o imperador Constantino o Grande, este presenteou o papa com o palácio do senador romano Pláutio Laterano. Na Roma pagã, o Vaticano era um subúrbio de belos jardins e residências luxuosas. Os chefes bárbaros Alarico e Genserico, ao invadirem Roma, ordenaram a seus soldados poupar o Vaticano, que não se livrou, porém, do saque a que os sarracenos submeteram Roma em 846. Depois desse fato, o papa Leão IV (847-855) mandou cercá-lo com muralhas.Durante os séculos XV e XVI foi decorado por grandes pintores, como Fra Angelico, Rafael, Michelangelo, Leonardo da Vinci, Murillo, Pinturichio, Bramante, Perugino, Ticiano e Correggio.

O papa é o chefe do estado e o líder da Igreja Católica Apostólica Romana em todo o mundo. Exerce seus poderes temporais por intermédio de uma comissão pontifícia, presidida por um cardeal, e de um governador, chefe da guarda pontifícia, assistido por um conselho central. Para solucionar casos legais ordinários de justiça no território do Vaticano, existe um tribunal de primeira instância. Para casos religiosos, funcionam três tribunais. O secretário de Estado, uma espécie de primeiro-ministro, exerce o governo político.
A corte papal rege-se por cerimonial que lembra muito a corte romano-bizantina. O Vaticano tem quatro guardas encarregadas da proteção do papa: a guarda nobre, de oficiais de famílias nobres; a guarda suíça, criada por Júlio II e composta exclusivamente por cidadãos suíços; a guarda de honra, formada por cidadãos romanos; e a gendarmeria pontifícia, responsável pela manutenção da ordem.
A biblioteca do Vaticano, uma das mais famosas do mundo, foi fundada em 1450 pelo papa Nicolau V. Herdeira do que restou da biblioteca imperial de Constantinopla, depois que essa cidade foi conquistada pelos otomanos, abriga mais de um milhão de livros, além de milhares de manuscritos e incunábulos das eras pré-cristã e cristã.
A basílica de São Pedro, construída e decorada pelos maiores artistas do Renascimento italiano, situa-se na área onde ficava a antiga basílica e um circo mandado edificar por Calígula. Como reminiscência desse circo, foi conservado seu obelisco, na praça de São Pedro, em frente à basílica.

O Vaticano edita um jornal diário, o Osservatore Romano, que serve para divulgar a opinião do papado sobre temas políticos italianos e internacionais. A Rádio Vaticano atinge milhões de ouvintes em todo o mundo.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Em 1/3 dos países do mundo é proibido evangelizar

As leis que proíbem a blasfêmia são “alarmantemente difundidas” em todo o mundo, com muitos países estabelecendo punições desproporcionais,...