domingo, 25 de janeiro de 2015

ESTAMOS PREPARADOS ?

Muitas profecias, revelações e visões têm sido divulgadas nestes últimos tempos sobre coisas horrendas que virão sobre o mundo, fruto do juízo do Criador sobre a maldade humana e também sobre a apostasia da Igreja. O que fazer diante de tais avisos?
Tomando como base as Escrituras, o primeiro a fazer é não desprezar as profecias. Isso quer dizer, não deixá-las de lado, como se fossem coisas sem importância ou indignas de serem consideradas:
"Não desprezeis as profecias. Examinai tudo. Retende o bem" [1 Tessalonicenses 5:20-21]
É interessante notar que, quando Paulo ensina isso aos tessalonicenses, logo após compartilha o ensinamento para examinar tudo e reter o bem. Então, não devemos desprezar a priori nenhuma profecia.
Desprezar uma profecia ou revelação apenas porque traz uma mensagem inquietante, ilógica ou porque vai contra aquilo que anelamos ou pensamos, é uma atitude completamente anti-bíblica.
Devemos examinar as profecias. Considerar o que foi dito e pedir ao Altíssimo direção pessoal e discernimento espiritual diante do que foi divulgado ou profetizado. Como ensina o apóstolo João, devemos provar se os espíritos são do Altíssimo ou não [I João 4:1].
No entanto, neste pequeno artigo, não nos baseamos nem sequer nas várias profecias que têm sido anunciadas em nossos dias sobre coisas drásticas e horrendas que ocorrerão no mundo.
Vamos nos basear apenas nas Escrituras e com esse fundamento chegaremos à conclusão que, quem realmente diz dar crédito ao que está revelado nas Escrituras, deveria estar preparado e plenamente ciente do que ocorrerá em nosso planeta.
Diante da grande quantidade de profecias bíblicas para o fim, destacamos uma que nosso Salvador proferiu pouco antes de ser crucificado:
"E haverá sinais no sol e na lua e nas estrelas; e na terra angústia das nações, em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas. Homens desmaiando de terror, na expectação das coisas que sobrevirão ao mundo; porquanto as virtudes do céu serão abaladas. E então verão vir o Filho do homem numa nuvem, com poder e grande glória.
Ora, quando estas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção está próxima" [Lucas 21:25-28]
Essas são profecias do próprio Mestre. Dizer que coisas devastadoras e catastróficas ocorrerão no mundo não é um exagero nosso. É o que está profetizado pelo nosso Senhor. A questão é: esses eventos se aplicam a nós?
Cremos que sim. Historicamente, estamos num período de grande apostasia e de iniquidade institucionalizada. Se o próprio Salvador comparou os dias que precederiam o Seu retorno aos dias de Noé e aos dias de Ló [Lucas 17:26-30], estamos vivendo esses dias.
Acreditamos que, até mesmo, são dias piores que os de Ló e Noé, pois aquelas gerações passadas não tinham conhecimento pleno do Evangelho da Graça e do Reino.
Espiritualmente, as profecias de Lucas 21:25-28 se aplicam a nós também, porque, se estivermos vivos quando essas coisas e outras ocorreram, estaremos inseridos nelas. Cremos que nosso encontro com o Messias nos ares se dará diante de Sua gloriosa volta, após todos esses acontecimentos citados.
Em nosso site há uma vasta argumentação nesse sentido. Então, se nosso encontro com o Salvador se dará após a concretização dos eventos já profetizados, estaremos inseridos neles.
Se formos coerentes com isso, devemos preparar-nos para o que está profetizado. Exemplificando, se há um aviso que nossa residência pode desabar em pouco tempo e se damos crédito a isso, não é lógico nem coerente viver como se isso não fora ocorrer...
Se cremos nas profecias bíblicas, devemos ser coerentes com essa crença que dizemos ter. Se o Espírito do Criador nos dirige também a crer numa profecia atual, proferida por "a" ou "b" devemos agir de acordo com essa crença.
Devemos estar, acima de tudo, preparados. Não amanhã, próximo ano ou na próxima década, mas hoje, agora. Destacamos 4 tipos de preparação:

SANTIFICAÇÃO

Essa, cremos, é a principal preparação e o fundamento de todas as outras preparações. Sem a santificação, ninguém verá o Pai [Hebreus 12:14]. A nossa contínua e diária santificação tem a ver com o nosso destino eterno.
Ainda que nosso corpo venha a falecer, diante da própria ação do tempo ou diante do cumprimento das coisas que se aproximam sobre a Terra, se estamos em Cristo, santificados e em santificação, estaremos eternamente salvos.
Se não houver uma preparação baseada na santidade, no afastamento dos princípios e práticas deste mundo, de nada valerá preparar-se em outros aspectos.

DESAPEGO ÀS COISAS MATERIAIS

O desapego às coisas materiais é parte importante no processo de preparação para o que está por vir. Talvez o maior exemplo do que pretendemos abordar neste ponto seja o da mulher de Ló.
Ela, apesar de ser escolhida, juntamente com a sua familia, para ser salva da destruição de Sodoma e Gomorra, e de ser literalmente levada por anjos do Eterno para fora da cidade, ainda assim guardava em seu coração um apego a coisas materiais relacionadas com a cidade e tudo o que a sociedade pode oferecer.
Vivemos num mundo consumista, em que a mídia condiciona o comportamento de grande parte das pessoas. Ao mesmo tempo, vivemos num tempo em que até mesmo algumas instituições ou igrejas que se denominam cristãs incentivam a posse e o anelo por bens materiais, numa interpretação incorrreta do que é a verdadeira prosperidade que vem do Altíssimo.
Então, ter desapego às coisas materias é um ponto central na preparação para os tempos que se aproximam e para os eventos catastróficos que ocorrerão. Quem tiver seu coração nas coisas materiais e nas propostas que a sociedade pode oferecer, sofrerá o risco de ter um fim semelhante ao da mulher de Ló.

EQUILÍBRIO ESPIRITUAL E EMOCIONAL

Ter equilíbrio espiritual e emocional diante das coisas que ocorrerão é algo que se faz necessário não apenas para nós mesmos, mas também para aqueles que nos rodeiam. É bem certo que cada pessoa tem um nível de equilíbrio. Umas são mais racionais e serenas. Outras, mas afoitas e instáveis.
Devemos buscar do Altíssimo um nível cada vez maior de equilíbrio para enfrentar os difíceis dias que se aproximam. Um equilíbrio que não apenas nos fará viver com serenidade e confiança os duros momentos que virão, mas que nos permitirá ajudar aqueles que estiverem mais desnorteados ou necessitados.

PREPARAÇÃO MATERIAL

Essa, talvez, seja a mais incomprendida e polêmica forma de preparação. Porém, cremos que ela é importantíssima, pois temos um corpo e necessidades materiais e biológicas. O Criador nos fez assim e devemos estar plenamente cientes disso.
Muitos criticam a postura de estar materialmente preparados para os tempos que virão, como que se isso significara "falta de fé". Como se precaver-nso materialmente diante de claros avisos e profecias, fosse uma prova de que nossa confiança não está no Eterno Pai...
Ao contrário! Estar preparado em todas as áreas [inclusive a material] para o que virá é precisamente dar crédito ao que está profetizado! Tem coisas que o Altíssimo faz por nós. Porém, há coisas que nós mesmos, segundo a capacidade que Ele nos dá, temos que fazer.
Estar materialmente preparado nos parece muito importante. Ter uma reserva de alimentos [de preferência armazenados para um período maior], uma reserva de água, uma mochila com materiais de uso pessoal, medicamentos e roupas, ou ter, eventualmente, um lugar afastado do litoral e com uma estrutura básica para ir e estar durante um tempo como o descrito em Lucas 21:25, nos parece aconselhável e uma prova de que está sendo levado a sério aquilo que está revelado.
Tomar essas medidas simples poderá fazer toda a diferença. É óbvio que nossa missão e nossa vida com Cristo é eterna. Porém, se podemos preservar a vida que Ele nos concedeu neste tempo, devemos fazê-lo.
Assim como José foi coerente com o sonho que ele interpretou, e agiu de acordo com isso, sem ficar de braços cruzados esperando que os alimentos caíssem dos céus, nós devemos atuar de acordo com aquilo que já nos foi mostrado e de acordo com aquilo que cremos.
Isso não significa abandonar nossos trabalhos, projetos pessoais, estudos, relacionamentos, atividades sociais, etc. Significa viver o nosso dia a dia, cientes que o que vivemos aqui é apenas uma sombra da glória que nos está revelada... Significa ver tudo o que existe em nossa volta, mas acreditar que aquilo profetizado por Jesus vai se cumprir...
Não sabemos quando ocorrerão esses eventos mundialmente catastróficos. Porém, a questão é: se ocorrerem a partir de amanhã, você está preparado[a] em todos os níveis?

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Cientistas tentam explicar relato do Livro de Josué sobre o Sol parando

Pesquisadores da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, publicaram os resultados de uma pesquisa inédita na revista científica Astronom...