sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Guerra na Ásia



Bem-vindos a esse humilde blog!



Enquanto o mundo parou para assistir a abertura dos Jogos Olímpicos em Pequim no dia 08/08/2008, um acontecimento de grande magnitude profética começou a ocorrer na Ossétia do Sul, envolvendo a Geórgia e a Rússia. Acompanhe a notícia:


“Tropas russas se dirigem à Ossétia do Sul” (REUTERS – 08/08/08)

“Horas depois de o primeiro-ministro da Rússia, Vladmir Putin, ter alertado a Geórgia de que seu ataque na região provocaria uma retaliação, a televisão russa mostrou imagens de tanques russos e informou que eles estavam se dirigindo à região da Ossétia do Sul. Pouco depois da divulgação das imagens, o Ministério da Defesa russo afirmou ter enviado soldados para apoiar as tropas de paz desdobradas na Ossétia do Sul. O ministério acrescentou ainda que o reforço ajudará a proteger as tropas de paz e os moradores da região, cuja maioria tem cidadania russa. O Channel 1 mostrou comboios de tanques russos, dizendo que eles entraram na Ossétia do Sul e que atingiriam a capital provincial, Tskhinvali, em poucas horas...
A ação acontece após uma série de comunicados feitos por líderes da Rússia que prometeram proteger os cidadãos de seu país na região, em face de um ataque da Geórgia na Ossétia do Sul. Putin, em viagem a Pequim para participar da abertura dos Jogos Olímpicos, criticou o ataque georgiano e alertou que ele atrairia ações retaliadoras. Putin falou após um breve encontro com o presidente americano, George W. Bush, em Pequim.
Segundo a emissora de TV local Rustavi-2, cinco aviões russos bombardearam a cidade georgiana de Gori, a 25 km da Ossétia do Sul. Um dos aparelhos russos foi derrubado durante a operação e não há registro de vítimas. Horas antes, a Geórgia lançou um ataque aéreo contra a região separatista, aliada de Moscou, no qual 15 pessoas morreram na cidade de Tskhinvali, capital da região separatista. O governo de Tbilisi alegou que planeja 'restaurar a ordem constitucional' da região, que planeja aderir à Federação Russa --da qual já faz parte a Ossétia do Norte. A Ossétia do Sul, considerada uma importante rota de transporte de petróleo e gás natural na fronteira russa, autoproclamou sua independência em 1992 após o desmoronamento da União Soviética. O território conta com o apoio de Moscou para a separação, mas a Geórgia não reconhece sua independência.”

A Geórgia faz fronteira com a Turquia, país que limita ao norte com a Síria. Esse trajeto (Turquia-Síria) é o mais provável caminho que Gog tomará para atacar Israel. É muito interessante notar que há vários anos o mundo tem presenciado uma intensa presença de tropas russas naquela região. Seja nos conflitos envolvendo a Chechênia e, agora, com a participação da Geórgia. As tropas russas intensificaram a ofensiva na Geórgia, ampliando bombardeios aéreos para algumas cidades próximas à região do conflito, Ossétia do Sul, como Gori, onde vários edifícios ficaram em ruínas e centenas de corpos foram vistos pelas ruas. Entre as vítimas, estariam idosos e crianças. Aviões russos também atingiram uma base militar nas redondezas de Gori, além de outras bases próximas.

É importante estar atento aos desdobramentos desse conflito, pois as forças russas estão nas proximidades da Turquia. Consequentemente, estão no ponto certo a partir do qual começaria uma invasão a Israel, envolvendo, como aliados, a Turquia, o Irã e outros países, como mostra a profecia de Ezequiel 38:1-6. O processo pelo controle estratégico do acesso ao Oriente Médio continua e esse conflito entre Rússia e Geórgia está inserido nesse contexto. Convém à Rússia ter um grande número de tropas sempre naquela região, tropas que, em determinado momento, marcharão contra Israel, como está profetizado. Vamos continuar atentos. A invasão de Gog a Israel pode ocorrer nos próximos meses ou em alguns anos, porém ela certamente ocorrerá em breve, dando início ao processo tribulacional...

Até essa data, a Rússia ainda não saiu do território georgiano. Apesar dos apelos dos EUA, e da União Européia. Fico assustado com isso. Pois abre precedentes para o conflito que está prestes a ocorrer que é a invasão do Irã por parte dos EUA e/ou de Israel.

Será que nunca haverá paz? Infelizmente...respondo que não.

Será que com essa invasão da Rússia na ex- república "Georgia", ela irá se sentir mais forte e irá invadir também as outras ex-repúblicas dando início a guerra fria novamente?


fique atento....leia aqui....Qualquer novidade te informo...Isso tudo em linguagem simples para que você possa entender e qualquer esclarecimento entre em contato...faça comentários se quiser acrescentar algo mais...

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Em 1/3 dos países do mundo é proibido evangelizar

As leis que proíbem a blasfêmia são “alarmantemente difundidas” em todo o mundo, com muitos países estabelecendo punições desproporcionais,...