terça-feira, 23 de abril de 2013

Igreja gay abre primeiro templo em São Paulo neste sábado


Neste sábado (27), São Paulo receberá a primeira sede da Igreja Cristã Contemporânea. Conhecida por apoiar a causa gay, a igreja irá inaugurar um templo com 700 metros quadrados no Tatuapé, na zona leste.
Fundada em 2006 no Rio de Janeiro pelo casal Fábio Inácio de Souza, 33, e Marcos Gladstone, 37, a igreja tem atualmente seis templos no Rio de Janeiro e um em Minas Gerais, que atuam com o slogan "Levando o amor de Deus a todos, sem preconceitos".
Segundo Inácio, aqui, a igreja terá cultos todos os domingos, às 19h. "Já vinhamos realizando cultos em um salão na Santa Cecília [região central] com, em média, 120 pessoas", diz ele, que é ex-pastor da Igreja Universal do Reino de Deus.
De acordo com os seus fundadores, a Igreja Cristã Contemporânea conta hoje com cerca de 1.800 membros em todo o país e o que a difere de outras congregações é aceitar a homossexualidade.
Rafael Andrade/Folhapress
Os pastores Marcos Gladstone (à esq.), 37, e Fábio Inácio de Souza, 33, na Igreja Cristã Contemporânea, no Rio (RJ)
Os pastores Marcos Gladstone (à esq.), 37, e Fábio Inácio de Souza, 33, na Igreja Cristã Contemporânea, no Rio (RJ)
No Rio de Janeiro, a Igreja Cristã Contemporânea já enfrentou episódios como ter outdoors que defendiam o casamento gay vandalizados.
"De vez em quando tem isso, algumas pessoas que não gostam e que não consideram a gente uma igreja evangélica por conta da questão da homossexualidade", afirma Inácio. "Existe uma vertente que aceita e outra que não."
Na programação da sede paulistana devem constar eventos como a balada gospel, na qual bebidas alcoólicas são proibidas, encontros de solteiros, encontros de casais e grupos de apoio à adoção. "A gente apoia a questão da família, de adoção. Eu e o meu companheiro temos dois filhos, um de nove e um de dez anos", conta Inácio.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Cientistas tentam explicar relato do Livro de Josué sobre o Sol parando

Pesquisadores da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, publicaram os resultados de uma pesquisa inédita na revista científica Astronom...