sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Acontecimentos finais

Um avião militar chinês se aproximou de maneira "perigosa" de um avião militar dos EUA no Mar da China Meridional, informou nesta sexta-feira (10) o comando das forças americanas no Pacífico.
O incidente aconteceu na quarta-feira perto do arrecife de Scarborough, cuja soberania é disputada entre as Filipinas e a China, informou um funcionário da Defesa dos Estados Unidos.
O avião chinês, uma aeronave de patrulha marítima KJ-200, aproximou-se a apenas 300 metros do aparelho americano, numa manobra considerada "perigosa" pelos militares desse país.
O aparelho dos Estados Unidos, também uma aeronave de vigilância marítima tipo Orion P3-C, estava "em uma missão de rotina" no "espaço aéreo internacional", explicou o comando dos EUA.


Grupo ligado ao Estado Islâmico reivindica ataque contra Israel

Um grupo aliado ao Estado Islâmico reivindicou os ataques com mísseis contra a região de Eilad no sul de Israel ao amanhecer desta quinta-feira.
As autoridades militares israelitas afirmam que todos os projeteis, exceto um, que caiu num descampado, foram interceptados pelo sistema israelense "Cúpula de Ferro".
O grupo Província do Sinai clamou a autoria dos ataques. ainda nesta quinta-feira, dois palestinos morreram e cinco ficaram feridos durante o bombardeamento de um túnel na fronteira com o Egito

Reino Unido e França acionam caças para monitorar aeronaves russas perto de seu espaço aéreo

O Reino Unido afirmou quinta-feira, dia 09/02, que acionou um número não especificado de caças Typhoon para monitorar dois bombardeiros russos Blackjack que voavam nas proximidades de seu espaço aéreo.
O incidente é o exemplo mais recente de aeronaves da Rússia voando perto do Reino Unido, muitas vezes como maneira de testar seu tempo de reação.
"Podemos confirmar que aeronaves Typhoon de alerta de reação rápida da RAF Lossiemouth e da RAF Coningsby decolaram para monitorar dois bombardeiros russos Blackjack enquanto estavam na área de interesse do Reino Unido", disse o porta-voz da Força Aérea Real num comunicado.
Separadamente, a Força Aérea da França disse que dois de seus caças Mirage escoltaram os dois bombardeiros ao longo do litoral francês antes de dar lugar a aviões militares da Espanha.
Uma autoridade francesa disse ter sido a quarta vez que aviões de combate russos foram interceptados na costa do país nos últimos dois anos, um período de tensão entre Moscou e nações do leste europeu devido aos conflitos na Síria e na Ucrânia.

COMENTÁRIO: Continua a tensão entre as principais potências militares do mundo. Continuaremos atentos...

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Cientistas tentam explicar relato do Livro de Josué sobre o Sol parando

Pesquisadores da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, publicaram os resultados de uma pesquisa inédita na revista científica Astronom...