sábado, 11 de outubro de 2008

OS 10 CHIFRES SE APROXIMAM

OS 10 CHIFRES SE APROXIMAM

A perda da hegemonia americana, algo impensado há 25 anos, hoje já é defendida por muitos. Temos visto provas disso nas notícias que nos tem chegado. A economia americana cambaleia e a sua situação pode ser mais grave do que é noticiado.
Em meados deste mês, o furacão Ike causou danos a vários oleodutos e plataformas petroleiras dos EUA no Golfo do México, onde estão 22% da capacidade produtiva americana. Ficamos pensando o quão tênue é o “equilíbrio” no qual se mantém a economia global atual... Qualquer cataclismo de grande porte poderá causar um verdadeiro colapso, propiciando a instauração da Nova Ordem Mundial.
A verdade é que as grandes potências, como temos expressado aqui, estão se colocando estrategicamente para ter o controle, a qualquer momento, das principais jazidas de petróleo. Os EUA já fizeram isso com O Iraque e o Afeganistão. A Rússia, que já tem como aliado o segundo maior produtor de petróleo do mundo (Irã), tentará em breve o controle do Oriente Médio, através de uma invasão nunca antes vista (Ezequiel 38 e 39). A escalada entre EUA e Rússia cresce a cada dia, pois são duas grandes potências que já estão disputando os poucos recursos naturais que ainda restam. Recentemente, Sarah Palin, vice na chapa do republicano John McCain à Casa Branca, afirmou em entrevista à rede de TV ABC que as ações de Moscou em agosto contra a Geórgia "são inaceitáveis" e não descartou um ataque ao país para defender o aliado no Cáucaso. Essas declarações seriam impensadas há 10 ou 15 anos, época em que a Rússia, recém saída da derrocada da União Soviética, interagia em harmonia com o Ocidente.
Mais uma amostra de como as grandes potências já estão se preparando para agir... No dia 20/09 a agência argentina de notícias IAR, publicou que o presidente brasileiro, Luiz Inácio da Silva, advertiu que a 4ª Frota Naval dos EUA está “muito próxima” das novas jazidas de petróleo no território marítimo brasileiro, jazidas conhecidas como “pré-sal”. Essa não é a primeira vez que o presidente brasileiro adverte sobre a presença de tropas navais americanas naquela região. Vários navios de guerra da Marinha brasileira foram enviados para patrulhar a região.
Isso nos mostra cada vez mais que o atual cenário geopolítico está com os dias contados e que, num futuro imediato, haverá um reordenamento global. A Palavra de Deus nos mostra que 10 chifres (países) darão sua autoridade, em determinado momento, ao anticristo (Apocalipse 17:12-14). Esses 10 chifres serão formados quando o atual “equilíbrio” geopolítico mundial ruir. OS 10 chifres já estão na iminência de aparecer. É bem provável que o Brasil seja um deles...
Leia isso:
Itália propõe mais países e mudanças no G7

sábado, 11 de outubro de 2008 16:54 BRT

WASHINGTON (Reuters) - A Itália irá propor a expansão do G7, que hoje reúne os sete países mais ricos do mundo, e também a concessão de novos e diferentes papéis ao Fundo Monetário Internacional (FMI) e ao Banco Mundial, disse o ministro da Economia italiano, Giulio Tremonti, neste sábado.
Ao falar a jornalistas na embaixada italiana na capital dos EUA, Tremonti disse que o estabelecimento de reformas radicais de regulação do mercado devem incluir uma discussão sobre a abolição dos fundos de hedge. A Itália irá assumir a presidência rotativa do G7 em janeiro. Tremonti enfatizou as suas idéias ao G20, que inclui também economias emergentes, anteriormente neste sábado.
"Nós propomos ir além da linha de trabalho do G7 para adotar uma estrutura mais ampla", disse ele. Ele não sugeriu como ou quantos novos países devem entrar no grupo exclusivo das nações mais ricas, dizendo que por enquanto ele estavam chamando o grupo de GX.
Tremonti disse que a Itália irá propor que o FMI e o Banco Mundial "podem ser usados para diferentes propósitos", e devem receber novas tarefas para complementar aquelas que já tem atualmente.
Tremonti falou em diversas ocasiões da necessidade da "remodelagem do (acordo de) Bretton Woods", que estabeleceu a estrutura financeira global do mundo após a Segunda Guerra Mundial.
A reconstituição das regras do mercado financeiro global deve objetivar "partes totalmente malucas, como os fundos de hedge, que não têm nada a ver com capitalismo."
Quando perguntado se ele estava sugerindo que os funds devem ser banidos, ele disse que "nós temos que iniciar uma discussão sobre o assunto".

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Em 1/3 dos países do mundo é proibido evangelizar

As leis que proíbem a blasfêmia são “alarmantemente difundidas” em todo o mundo, com muitos países estabelecendo punições desproporcionais,...